banner chutze
banner dengue indaial
Banner Rodeio
PlayPause
previous arrow
next arrow

Vigilância em Saúde de Ibirama monitora focos do mosquito da dengue

Por Judson Lima

banner camara timbo maio
banner camara blumenau maio
banner_olia
banner Gula Mania
PlayPause
previous arrow
next arrow

IBIRAMA – Mesmo com a chegada do outono e as temperaturas mais amenas, os índices de focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, tem sido altos em Santa Catarina. Em Ibirama, a Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância em Saúde, intensifica o monitoramento das armadilhas espalhadas por diversos pontos do município. Desde janeiro de 2022, foram registrados 19 focos do mosquito, nos bairros Centro, Nova Stettin, Bela Vista, Ponto Chic e 25 de Julho. Não há registro de pacientes com a doença, este ano.

Foto: Departamento de Vigilância em Saúde

Conforme o agente de Combate às Endemias, Cassiano André Isolani, a partir da identificação do foco é definida uma delimitação de de raio de 300 metros. “É feita toda a varredura neste espaço delimitado para verificar se outros focos são encontrados, pois este é o raio de alcance do mosquito”, destacou.

Atualmente Ibirama possui 100 armadilhas instaladas em 12 pontos estratégicos, os quais são monitorados constantemente, com objetivo de descobrir focos do mosquito, destruir e evitar a formação de criadouros e impedir a reprodução dos mesmos.
A secretária de Saúde de Ibirama, Izabel Petersen, explica que a análise desses materiais é mais rápida devido a implantação do laboratório próprio de endemias. “Há mais de três anos estamos com este novo espaço em funcionamento, o que tem garantido mais qualidade no monitoramento. Porém, é fundamental que a população nos ajude tomando as medidas de precaução necessárias, pois a dengue é uma doença grave e pode matar”.
Cuidados para prevenir a dengue
Entre as principais orientações, evitar o acúmulo de água parada em vasos de flores, garrafas, pneus, entre outros objetos. “O mosquito tem que estar contaminado para transmitir a doença. Mas fica o alerta para as pessoas cuidarem em suas casas com o acumulo de água, como água da chuva em cascas de palmeiras ou bromélias, ou em outros reservatórios naturais”, explicou o diretor da Vigilância Sanitária, Rafael Reinicke.
Isolani explica que nos locais onde são verificados focos, os moradores são orientados a tomarem as medidas necessárias para solução do problema. “Fazemos todas as orientações necessárias. Em caso de desobediência, acionamos a Vigilância Sanitária que fará a autuação ou notificação do local”, finalizou.

 

Fonte: Comunicação da Prefeitura de Ibirama

você pode gostar também
BANNER PASCOA BLU
banner dengue indaial
banner_olia
PlayPause
previous arrow
next arrow
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

..