Vice-presidente da República, general Hamilton Mourão esteve nos 70 anos do Fiesc

Por Judson Lima

SANTA CATARINA – A vice-governadora Daniela Reinehr acompanhou, nesta sexta-feira, 28, a palestra do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, durante o início das comemorações dos 70 anos da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc). Após o evento, ela conversou com Mourão sobre o agronegócio e sobre as necessidades urgentes relacionadas à infraestrutura, com intuito de melhorar a logística e diversificar os modais de escoamento da nossa produção.

O evento ocorreu na sede da entidade, em Florianópolis, onde Mourão traçou os principais desafios e oportunidades dos cenários nacional e internacional e apontou os caminhos que o Brasil precisa traçar.

“O que temos aqui dentro é um grande potencial em termos de riquezas naturais, um porte estratégico significativo, diversidade. Mas temos tido dificuldades para transformar esses recursos em poder”, afirmou. Ele discorreu sobre desafios econômicos, controle do orçamento federal, exclusão social e deficiências de infraestrutura.

O vice-presidente ainda elogiou o agronegócio catarinense e o trabalho realizado pela Polícia Militar de Santa Catarina, que considera uma referência para outros estados.

A vice-governadora Daniela Reinehr enalteceu a clareza com que o vice-presidente enxerga os problemas e as soluções para o Brasil e Santa Catarina. “O vice-presidente tem uma visão muito ampla do que é o nosso estado, do que nossa produção representa. O que tenho mostrado de forma mais incisiva é que Santa Catarina não é um gasto, e sim um investimento. Tudo o que é investido aqui retorna aos cofres públicos, porque trabalhamos e produzimos muito”, afirmou Daniela.

Ela tratou com Mourão demandas para o agronegócio e infraestrutura. A vice-governadora ainda destacou a relevância da Federação das Indústrias para o fortalecimento de Santa Catarina. “É importante para nós prestigiar os 70 anos da Fiesc, que não tem medido esforços para ajudar a desenvolver o setor produtivo e nos ajuda a cobrar o que precisamos, a mostrar nossas necessidades de infraestrutura e logística”, reconheceu.

Anfitrião do evento, o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar, também destacou a necessidade de investimentos em infraestrutura e de Santa Catarina ter um retorno maior dos tributos federais que arrecada. “Hoje movimentamos cerca de 20% de toda a carga de contêiner do Brasil. Somos a segunda plataforma mais importante e podemos ser a primeira se houver uma melhoria na nossa infraestrutura. Temos cinco portos com excelente desempenho, o que nos dá uma vantagem competitiva significativa”, afirmou.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.