Seu Zan reage a assalto e é morto com dois tiros

(Fonte:Diarinho/Foto:Reprodução)

SEGURANÇA – O comerciante Mauro Jorge Zan, de 64 anos, foi morto com dois tiros a queima roupa na manhã de sábado (05). Mauro era dono da lanchonete Tenda do Nene, às margens do quilômetro 130 da BR-101, no bairro Várzea do Ranchinho, perto do posto Irmãos da Estrada, em Balneário Camboriú. Este é o segundo crime inicialmente relacionado a latrocínio (roubo seguido de morte) neste ano no litoral, o que assusta a comunidade.

Zan reagiu ao assalto, e acabou baleado por um dos assaltantes dentro do estabelecimento. A princípio, apurou-se com base em filmagens das câmeras de segurança do posto de gasolina próximo que seriam três os bandidos – um teria ficado no veículo e outros dois desceram em direção ao comércio – que tem um varandão amplo de acesso.

Os criminosos, que tiveram fácil acesso ao comércio da vítima, pela localização às margens da rodovia, fugiram em seguida. Os socorristas da concessionária Autopista Litoral Sul chegaram primeiro, e depois, a polícia Militar e a guarda Municipal. Há indícios de luta corporal, já que mesas e cadeiras da tenda tavam reviradas.

A polícia Militar trabalha com a primeira hipótese, de latrocínio, mas não descarta também a possibilidade de homicídio, o que somente a investigação poderá esclarecer. Uma funcionária tava no local, na hora do crime, mas não dentro do mercado, e destacou apenas ter ouvido os tiros.

Gaúcho era querido

Zen era querido na comunidade e seu comércio de produtos coloniais era bem tradicional. Morava há 10 anos em Balneário, após mudar-se do Rio Grande do Sul. Os filhos da vítima acompanharam o isolamento da área e o trabalho de perícia.

Segundo crime violento

Este é o segundo crime violento do ano no litoral. O instrutor de autoescola Paulo Rodrigo Rocha, 54 anos, foi morto quarta-feira passada, em frente à sua casa, na rua San Marino, em Camboriú, após ser perseguido por assaltantes da agência bancária onde havia sacado R$ 6 mil de uma rescisão. Ele foi baleado na porta da garagem, por volta das 14h.

Na semana passada, um comerciante de Barra Velha, dono de espetinho na marginal da BR-101, também teve seu comércio invadido por um assaltante armado, no quilômetro 87 da rodovia. Ele entregou a grana pro bandido, que tava de boné e moletom vermelho.

O comerciante C. S. esperou o marginal sair do comércio e sacou de uma arma, disparando na direção do invasor – sem conseguir baleá-lo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here