A notícia além do olhar técnico!

Réu é condenado por tentativa de homicídio após discussão sobre acidente na BR-470 em Indaial

Consta nos autos que a vítima, em janeiro de 2011, no intuito de cobrir os prejuízos por ele causados pela colisão

INDAIAL – Um homem de 55 anos foi condenado a quatro anos de reclusão, em regime aberto, por tentativa de homicídio simples no Tribunal do Júri da comarca de Indaial, no Vale do Itajaí. O crime teve relação com um acidente de trânsito. Segundo denúncia do Ministério Público, o réu desejava que a vítima providenciasse rapidamente o conserto de seu veículo, um Volkswagen TL considerado uma raridade, envolvido em um acidente na BR-470 com o carro da vítima, dias antes dos fatos.

Consta nos autos que a vítima, em janeiro de 2011, no intuito de cobrir os prejuízos por ele causados pela colisão, teria acionado o seguro que cobriria o sinistro assim que o laudo da Polícia Rodoviária Federal fosse concluído. Insatisfeito e impaciente, o réu foi até a casa do motorista para ameaça-lo: “’É bom tu acertar porque tô afim de fazer besteira” caso não fosse pago imediata e integralmente a quantia devida em razão do acidente.

Dias depois, ainda segundo o MP, o réu teria retornado à residência da vítima acompanhado pela mulher e por outros homens, que portavam foice e facão em mãos, para “cobrar” as despesas do acidente. Munido com um facão, ele partiu em direção ao homem que conseguiu fugir para dentro de casa com a família. O réu então buscou um revólver que guardava dentro do carro e de uma janela, estendeu o braço para dentro da residência da vítima e efetuou disparos com arma de fogo. Um deles atingiu o lado direito do rosto da vítima e causou lesões graves. O réu fugiu do local.

O homem foi denunciado por tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil, mas a defesa do réu alegou legítima defesa. Justificou que, quando ele foi efetuar a cobrança, houve a interferência de um vizinho da vítima, que tentou apaziguar os ânimos, mas acabou por se envolver em uma briga com a mulher do réu. Por esta razão é que ele teria usado a arma de fogo e disparado contra a vítima. Os jurados não acolheram tal tese, mas afastaram a qualificadora, de forma que restou a condenação pela tentativa de homicídio simples.

O réu terá também que reparar os danos, materiais e morais causados à vítima, no valor de R$ 5 mil, por ter ficado afastada por mais de um mês do trabalho e precisar mudar de ofício, pois ficou impossibilitada de trabalhar com serviços que exigem maior esforço físico, segundo o Juízo da Vara Criminal da Comarca de Indaial. Cabe recurso ao Tribunal de Justiça (Autos n. 0000311-35.2012.8.24.0031).

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.