A notícia além do olhar técnico!

Representantes do Beatriz Ramos e prefeitura são recebidos pelo Secretário de Estado da Saúde, leilão do hospital continua marcado

0

INDAIAL – O secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino recebeu hoje (21) em audiência, o vice-presidente do Hospital Beatriz Ramos, George Petersen, o prefeito André Moser, o presidente da Câmara Carlos Fink, a secretária de saúde Adriane Ferrari e membros da procuradoria e jurídico para buscar soluções sobre a defasagem da tabela SUS que impactou o não pagamento de tributos a União e consequente judicialização com determinação de leilão da unidade hospitalar.

Os representantes do H.B.R e prefeitura pediram que seja feito a inclusão do Beatriz Ramos na denominada “Porta de Entrada”, onde o Governo Federal inclui estabelecimentos que prestam atendimentos para o publico em geral sem distinção geográfica , o que já é feito pela unidade em Indaial.

Na realidade o processo de inclusão esta parada desde 2014 junto ao Estado, pois o pedido foi feito, e em outubro de 2016 foi aprovado na Comissão Intergestores Bipartite de Santa Catarina, hoje o pedido foi para agilidade dos tramites técnicos e repasse ao Ministério da Saúde que vai analisar e posteriormente poderá aprovar ou não com possibilidade financeira de R$ 100 mil reais mensais pelo serviço de urgência e emergência.

Outro pedido feito na reunião é quanto à revisão pelo Estado do serviço de pronto socorro, hoje é repassado pouco mais de R$ 48 mil, mas para equacionar a media produzida de atendimento da tabela SUS no Beatriz Ramos o valor teria que ser de aproximadamente 120 mil reais, isso pode ser recalculado se o Estado disponibilizar dados para a União.

O ultimo item solicitado no encontro foi aumento do denominado incentivo estadual que hoje é de R$ 29 mil reais.

O secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino fez algumas ponderações em relação ao momento financeiro em que passa o estado, mas se prontificou em levar o pleito do hospital Beatriz Ramos para analise técnica com finalidade de contribuir para a diminuição da crise gerada pela própria defasagem da tabela SUS.

Por outro lado não houve nenhuma novidade em relação ao entrave judicial, e continua marcado para o dia 16 de abril de 2019 o primeiro pregão para o leilão do terreno e do prédio do Hospital Beatriz Ramos de Indaial para pagamento de dívidas tributárias e fiscais oriundas desde 2010, conforme determinou o juiz federal Leoberto Simão Schmitt Júnior, da 5ª Vara Federal de Blumenau.

O prefeito André Moser fez novo pronunciamento na noite de hoje (21) em sua pagina social, onde reiterou a disposição da administração em buscar solucionar o caso, pois nas palavras de Moser “existe hoje situações meramente burocráticas que podem viabilizar recursos para investimento no hospital e que é hora de aguardar e estudar possibilidade jurídica de anular o leilão, pois a divida existe, mas a união tem o dever de garantir a saúde do cidadão”.

Por Judson Lima 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.