A notícia além do olhar técnico!

Relatório do Sebrae/SC aponta modelos e estratégias para negócios dentro de condomínios

Estudo do Sistema de Inteligência Setorial (SIS) reúne informações para empreender nesses espaços

SANTA CATARINA – Em meio à pandemia do novo coronavírus, pessoas e negócios precisaram se reinventar para viver a nova realidade. Nos condomínios, por exemplo, novos negócios encontram espaço para se desenvolverem, seja com venda de pães, serviço de manicure, aulas particulares, entre outras opções.

Observando isso, o Sistema de Inteligência Setorial do Sebrae/SC organizou um relatório com modelos de negócio e estratégias para moradores ou empresas de fora empreenderem nesses espaços.

Em 2020 no Brasil, 278.703 estabelecimentos foram registrados com o CNAE 8112-5/00 (Condomínios prediais), 0,36% a mais que em 2019, segundo o portal Empresômetro. Só em Santa Catarina são 20.025 condomínios, crescimento de 0,86% em relação ao ano anterior. Esse aumento abre oportunidades para um novo mercado, o de negócios condominiais, que oferece serviços e produtos para moradores ou para o próprio local. Para organizar esse processo, o relatório do Sebrae/SC traz informações para os empreendedores. “O estudo busca ajudar e mostrar opções para quem pensa em empreender ou ampliar suas opções em meio à crise. Com o isolamento social, as pessoas têm evitado sair de casa e consumir, então pensar em formas de levar o serviço até elas é uma boa estratégia tanto para o cliente quanto para o negócio”, explica o gestor do SIS, Leandro Silveira Kalbusch.

O estudo destaca como opções de modelos de negócios a serem explorados o serviço de manicure, de alimentos para consumo em casa, de babá ou cuidadora, reformas e reparos, faxina, aluguel de vagas de garagem, costureira, vendas por catálogo, aulas e serviços de saúde e bem-estar.

Além desses, outros modelos de serviços e gestão de condomínios podem ser interessantes, como serviços gerais, segurança, contabilidade, assessoria jurídica, entre outros. O relatório também destaca a importância de verificar qual o tipo de condomínio, já que estes podem ser residenciais, comerciais ou de natureza jurídica, por exemplo.

Entre as estratégias que podem ser adotadas para impulsionar os empreendimentos, o relatório traz a divulgação em grupos do condomínio, divulgação por meio de cartões de visita ou folders, sempre seguindo as formalizações exigida por cada estabelecimento. Já os serviços externos
a serem realizados dentro do condomínio, como a venda de pães e bolos, o empreendedor pode conversar com o síndico e verificar a possibilidade de colocar um stand dentro da área comum.

O relatório do SIS/Sebrae ainda reúne informações sobre aspectos regulatórios, atividades permitidas e proibidas, panorama do mercado e cases de sucesso. O estudo de mercado pode ser acessado em http://sebrae.sc/a-empreender-dentro-de-condominios.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.