UNIMED---50-anos
Banner Indaial
Banner Rodeio Saúde
Banner Educação Rodeio
PlayPause
previous arrow
next arrow

Procon faz recomendações para compras realizadas na Black Friday

gulamania
Banner Rodeio Saúde
PlayPause
previous arrow
next arrow

GERAL – Nesta sexta-feira, dia 24, ocorrerá a Black Friday em todo o país, ocasião em que os consumidores vão em busca de ofertas vantajosas para a aquisição de produtos. Para a data, o Procon de Blumenau recomenda cautela e atenção para quem for às compras. De acordo com o órgão, a primeira orientação é verificar se o produto desejado na promoção é realmente necessário e se o investimento não vai trazer prejuízos ao orçamento familiar.

Além disso, a população deve fazer pesquisa de preço do produto em diversas lojas. “Depois de escolher a loja a ser comprada a mercadoria, é importante fazer uma pesquisa sobre a idoneidade do estabelecimento, se há reclamações contra ele ou não. Isso é importante porque ajuda a evitar problemas ao consumidor”, diz o coordenador do Procon, Cézar Cim.

Segundo o coordenador, o Procon não incentiva o pagamento da mercadoria por meio de transferência bancária. “O pagamento deve ser feito preferencialmente com o cartão de crédito ou débito, porque pode ser cancelado se eventualmente houver algum problema com a venda”, afirma Cim, reforçando ainda que o pagamento pode ser feito via boleto bancário.

Muitos consumidores utilizam a internet para fazer as compras, especialmente durante o período de promoções, como é o caso da Black Friday. O órgão de defesa do consumidor lembra que, nestes casos, o comprador tem um período de sete dias para fazer a devolução da mercadoria. “Sempre que o produto for adquirido fora do estabelecimento comercial, principalmente pela internet, o consumidor pode fazer a devolução neste período, sem dar qualquer tipo de satisfação à loja”, avisa.

Propaganda enganosa
Outro aspecto no qual a população deve ficar atenta é com possíveis propagandas enganosas durante a Black Friday. “Quem sobe preço para engordar o desconto está incidindo em propaganda enganosa. Isso é passível de multa e também notificação junto ao Ministério Público. Quando isso ocorrer, é necessário que o consumidor faça a denúncia no Procon com provas de que o produto oferecido com desconto está com o mesmo valor cobrado antes da promoção”, explica Cezar.

 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.