banner dengue indaial
Banner Rodeio
PlayPause
previous arrow
next arrow

Procon de Indaial notifica Casan pelo desabastecimento de água nos bairros

banner camara timbo maio
banner camara blumenau maio
banner chutze
banner_olia
banner Gula Mania
PlayPause
previous arrow
next arrow

INDAIAL – O Procon Municipal notificou na quarta-feira ( 29) a Casan de Indaial pelo fornecimento descontínuo, inadequado e ineficiente do abastecimento de água potável, considerado serviço essencial, nos dias 26, 27 e 28 de novembro.

A ausência do fornecimento de água ocasionou o desligamento total de todo o sistema, afetado em torno de 17.500 ligações (hidrômetros), que representam 24.000 economias (unidades/imóveis). Foram comprometidos os serviços essenciais de entes públicos e privados, como escolas, unidades de educação infantil, hospital, indústrias, comércios e residências.

A Casan tem 10 dias úteis para responder o auto de infração. O prazo começa a contar a partir dessa quinta, 30. “O município está tomando todas as medidas judiciais cabíveis, mas existe toda uma tramitação processual que precisa ser obedecida. Vamos cobrar para a prestação de um serviço adequado, eficaz e que é de direito a todos os indaialenses”, afirma o prefeito André Moser.

O auto de infração é baseado no descumprimento do Código de Defesa do Consumidor. O CDC, no artigo 22, garante ao consumidor o direito à adequada e eficaz prestação dos serviços públicos em geral, com base no artigo 6º, inciso X, do Decreto nº 2.181/1997. Quanto aos serviços essenciais, no caso o abastecimento de água, o CDC, no artigo 22, menciona que devem ser “adequados, eficientes, seguros e contínuos”, obrigando a empresa no caso de “descumprimento, total ou parcial”, a reparar os danos causados aos consumidores, com base no artigo 6, inciso VI, do Decreto nº 2.181.

Entenda o caso

Em 2016 foi renovado o contrato com a Casan no município de Indaial, passando de gestão compartilhada Casan/Prefeitura para gestão plena. Com isso, a Casan é a única responsável pela administração dos serviços de água e esgotamento sanitário na cidade. Esse contrato é válido para até 2046.

Desde a assinatura do contrato há ausência de investimentos da Casan no município e a falta de água tem sido constante. Em decorrência disso, a Prefeitura tem notificado a Casan para cumprir os investimentos previstos pela companhia em água e que constam no Plano de Saneamento como meta de execução imediata. As melhorias até 2018 devem ser de aproximadamente R$11 milhões, compreendendo, por exemplo, ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA), novo reservatório e aquisição de boosters. O não cumprimento do contrato-programa nº 154/2016 pode acarretar a sua caducidade.

você pode gostar também
banner dengue indaial
banner chutze
PlayPause
previous arrow
next arrow
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

..