Parecer pede exoneração, nulidade de aposentadoria e providências junto ao Ministério Público para transgressões de ex-presidente do PSDB de Indaial.

INDAIAL – O prefeito André Moser (PSDB) está com o parecer que pede a exoneração, nulidade de aposentadoria e providências junto ao Ministério Público do médico anestesista e servidor público Ademir Danilo Zardo, ex-presidente da sigla e que tem ligação direta com a cúpula do PSDB, esses apontamento foram o desfecho do Processo Administrativo que apurava irregularidades no descumprimento da jornada de trabalho, ausências injustificadas ou justificadas indevidamente, utilização de benefícios indevidos do médico.

O relatório do Processo Administrativo têm 19 páginas e foi entregue ao prefeito pelos membros da Comissão que apurava os fatos, Altair Simão Karina Fabricia Rebelo Nuber e Michele Aparecida Lopes Batista, porém passados mais de 35 dias, Moser não tomou nenhuma posição sobre o grave caso.

O fato veio à tona com uma Comunicação Interna no mês de setembro do ano passado, mesmo assim, no mês de outubro foi concedida aposentadoria ao profissional, e somente no mês de dezembro foi aberto o processo que foi prorrogado por duas oportunidades.

A pressão é grande contra André Moser, pois Ademir Danilo Zardo, não é qualquer funcionário, ele foi peça importante na construção da campanha em alas e diversas frentes, por isso o prefeito de Indaial, vive um dilema, como numa sinuca de bico, em dar a canetada para retirar Zardo de cena e frustrar seus caciques, ou oferecer uma resposta direta a mais um caso que vêm desapontando a população a qual ele representa.

Judson Lima

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.