A notícia além do olhar técnico!

Pai de bebê morto ao ser esquecido no carro, pagou fiança e foi liberado

41

ITAJAÍ – Uma tragédia comoveu Itajaí nesta sexta-feira. Um bebê de 10 meses morreu ao ser esquecido pelo pai por cerca de quatro horas dentro de um carro no estacionamento da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

O pai Dinor Rodrigo Radel, e a mãe, Roberta Radel, só perceberam que a criança estava no veículo quando foram buscar a filha mais velha no colégio Salesiano, por volta do meio-dia. O pai foi preso em flagrante pela polícia Militar, mas foi liberado após o pagamento de fiança.

O bebê deveria ter sido deixado na creche pelo pai, no início da manhã. Ele deixou a filha mais velha na escola e seguiu para o trabalho. O pai chegou no local por volta das oito horas da manhã e o carro ficou no estacionamento sob o sol.

Perto do meio-dia, a mãe chegou em outro veículo para os pais irem buscar juntos a filha mais velha no colégio. Os dois embarcaram no carro do pai e, segundo o delegado Márcio Colatto, não perceberam que o bebê estava no carro.

O bebê estava numa cadeira que fica de costas para o banco da frente. Quando eles estavam na rua Gil Stein Ferreira, a mãe viu a bolsa do bebê dentro do carro e questionou o pai, achando que a sacola não tinha sido deixada na creche com o pequeno. Nisso, a mulher olhou para o cadeirinha e encontrou o filho desfalecido. Ao se dar conta que o bebê tinha ficado trancado no veículo durante toda a manhã, a mãe entrou em estado de choque e começou a gritar por socorro. Muitas pessoas viram o desespero da mulher com o filho no colo.

O pai dirigiu o carro até o hospital Marieta Konder Bornhausen, com a mãe no banco de trás, carregando a criança e gritando desesperadamente. O bebê já chegou morto ao pronto-socorro.

Em nota, o hospital Marieta confirmou o falecimento da criança. Segundo a direção, foram feitas diversas tentativas de reanimação do bebê, mas sem sucesso. Segundo informações extra-oficiais, a mãe teria sido internada em estado de choque.

Pai pagou fiança e foi liberado da delegacia

A polícia Militar tomou conhecimento do caso quando os pais já estavam no hospital.

Segundo a PM, o pai foi preso em flagrante por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Ele foi levado à central de Plantão Policial (CPP).

A mãe também teria prestado depoimento. O carro onde o bebê ficou trancado passará por perícia.

A polícia Civil esteve no hospital por volta das 15h de ontem. E, logo depois, a equipe do instituto Médico Legal (IML) de Balneário Camboriú recolheu o corpo do menino.

De acordo com o delegado Colatto, o pai foi liberado da delegacia após o pagamento de fiança de um salário mínimo. Ele responderá em liberdade.

Todo o processo foi encerrado ontem mesmo e será encaminhado ao fórum.

Calor provoca rápida desidratação

O médico pediatra Péricles Henrique Zarske de Mello explicou à reportagem os efeitos do forte calor no corpo de uma criança que fica em ambiente fechado. Entre os principais efeitos está a insolação e a perda de líquido. “Quanto menor a criança, maior é o efeito da desidratação”, explica.

Sexta-feira, os termômetros chegaram aos 33,4 graus em Itajaí. Péricles afirma que as crianças, normalmente, já sentem mais calor do que os adultos. Numa situação como a de ontem, o efeito do calor é ainda mais grave e foi certamente o causador da morte.

Péricles destaca que é difícil estimar o tempo que uma criança suportaria nessas condições. Tudo depende da idade, do local em que ficou e da temperatura.

A causa da morte é parada cardiorrespiratória, sendo que as chances de reanimação são maiores quando o socorro é rápido. Num caso como o da família Radel, o pediatra explica que seria difícil uma recuperação, visto o lomgo tempo que o neném ficou no carro.

Conselho acompanha

A conselheira tutelar Anadir Schneider vai acompanhar a família a partir da semana que vem.

Segundo Anadir, o hospital tentou por 40 minutos reanimar o bebê, num atendimento que gerou muita comoção entre todos os funcionários e a equipe médica do hospital.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.