A notícia além do olhar técnico!

Paciente de Rodeio contrai superbactéria e ambulância é isolada para limpeza

Por Cristóvão Vieira/ OMunicipioBlumenau

RODEIO – Nesta terça-feira, 29, uma ambulância no município precisou ser isolada e limpa com ozônio para a aniquilação de uma superbactéria. Uma paciente de 80 anos, de Rodeio, contraiu a KPC (Klebsiella Pneumoniae Carbapenemase), micro-organismo altamente resistente a diversos tipos de antibióticos.

Ela era levada de Rodeio para Timbó, no Hospital Oase, por volta das 20h30, porém nem ela e nem sua família informaram sobre a bactéria, a qual ela já sabia que possuía. Foi somente no hospital que a informação foi detectada, por meio do prontuário da paciente.

O socorrista Ariel Ricardo da Silva explica que, a partir daí, foi feito o procedimento de baixar a ambulância, que consiste em retirar todos os equipamentos do veículo e fazer uma limpeza minuciosa.

Os bombeiros de Indaial colaboraram emprestando o equipamento de ozônio. Segundo Silva, a situação é comum nas bases de atendimento, mas não em ambulâncias.

“A gente teve que inclusive comunicar a comunidade sobre a situação, porque só temos esta ambulância para Apiúna, Ascurra e Rodeio, e ela precisou ficar duas horas parada recebendo a limpeza”.

Esta superbactéria foi detectada pela primeira vez há 19 anos. Ela é o resultado de uma mutação genética que ocorreu após sobreviver a diversos antibióticos, evoluindo e se adaptando para resistir aos medicamentos.

Geralmente a bactéria ocorre em ambiente hospitalar, por meio do contato com secreções do paciente infectado. Ela pode ocasionar infecções sanguíneas, pneumonia e enfermidades que podem levar a morte.

 

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.