O que aconteceu de mais importante na política em 2018

Fonte: O Globo

POLÍTICA – Os fatos marcantes na política brasileira neste ano de 2018, da prisão de Lula, a tentativa de homicídio do presidente eleito Bolsonaro.

24 de Janeiro, 2018

Lula é condenado

Ex-presidente Lula é condenado em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex do Guarujá.

Fonte:O Globo

15 de Fevereiro, 2018

Luciano Huck não vai ser candidato

Apresentador reafirma que não vai disputar a Presidência em 2018.

Foto:OGlobo

7 de Abril, 2018

Lula é preso

Após uma intensa negociação, Lula se entrega e é preso pela Polícia Federal. O ex-presidente é levado para Curitiba para começar a cumprir a pena de 12 anos e um mês.

Fonte: O Globo

8 de Maio, 2018

Joaquim Barbosa não vai ser candidato

Ex-ministro do STF anuncia no Twitter que não vai disputar a Presidência.

Fonte:O Globo

Agosto de 2018

PSB fecha acordo com PT

Partido decide ficar neutro nas eleições presidenciais.
A articulação deixou isolado o candidato do PDT, Ciro Gomes.

Fonte: O Globo

31 de Agosto, 2018

Lula é impedido de concorrer a presidência

Por 6 votos a 1, o Tribunal Superior Eleitoral nega o registro da candidatura do ex-presidente Lula, com base na Lei da Ficha Limpa.

Fonte:O Globo

6 de Setembro, 2018

Bolsonaro sofre atentado

Bolsonaro é atingido por faca em Juiz de Fora (MG). Adversários na corrida presidencial prestam solidariedade e condenam violência.

Fonte: O Globo

11 de Setembro, 2018

Haddad é candidato oficial

Esgotado o prazo dado pelo TSE para que o PT substituísse Lula, o partido oficializa a candidatura de Fernando Haddad, depois de apresentar 17 recursos à Justiça. Bolsonaro sobe quatro pontos percentuais no Ibope e chega a 26% das intenções de voto.

Fonte: O Globo

20 de Setembro, 2018

FHC publica carta por união

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso publica, sem sucesso, carta na qual faz um apelo aos candidatos de centro pela união contra a “marcha da insensatez’’.

Fonte: O Globo

27 de Setembro, 2018

Mourão deflagra crise na campanha

Vice na chapa de Bolsonaro, o general Hamilton Mourão ataca publicamente o décimo-terceiro salário e o abono de férias. Ele foi desautorizado por Bolsonaro.

Fonte:O Globo

6 de Outubro, 2018

Bolsonaro e Haddad no segundo turno

Bolsonaro ganha o primeiro turno das eleições com 46,03% dos votos válidos, contra 29,28% do petista Fernando Haddad.

Fonte:O Globo

10 de Outubro, 2018

Wagner e a “frente democrática”

O senador eleito Jaques Wagner (PT-BA) desembarca em São Paulo para costurar uma “frente democrática” contra o bolsonarismo, tentando unir Ciro Gomes, Marina Silva e Fernando Henrique Cardoso. A “frente democrática” acabou não se consolidando.

Fonte: O Globo

11 de Outubro, 2018

Ciro Gomes viaja para a Europa

Candidato frusta os planos do PT de contar com o pedetista no segundo turno da campanha.

Fonte: O Globo

21 de Outubro, 2018

Eduardo Bolsonaro fala em “fechar STF” em vídeo

Divulgado vídeo em que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho de Bolsonaro, afirma que para fechar o STF “basta um soldado e um cabo”. Os ministros do STF Dias Toffoli, Celso de Mello e Alexandre de Moraes reagem com firmeza às declarações. Bolonaro depois pediu desculpas pela declaração do filho.

Fonte: O Globo

28 de Outubro, 2018

Bolsonaro é eleito

Bolsonaro é eleito presidente com 57,7 milhões de votos (55,13% dos votos válidos), contra 47 milhões de Haddad (44,87% dos votos válidos)

Fonte: O Globo

Novembro de 2018

Sergio Moro é nomeado ministro

Sergio Moro aceita o convite de Bolsonaro para ser o ministro da Justiça

Fonte: O Globo

5 de Novembro, 2018

Início do governo de transição

Período é coordenado pelo futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Foto: O Globo

6 de Novembro, 2018

Bolsonaro participa de cerimônia no Congresso

Presidente eleito diz que Constituição será um “norte” em seu governo.

Foto: O Globo

13 de Novembro, 2018

General Fernando Azevedo e Silva é anunciado ministro

General Fernando Azevedo e Silva, que estava assessorando o presidente do STF, Dias Toffoli, é nomeado para o Ministério da Defesa. Outro militar próximo a Bolsonaro, o general Augusto Heleno já havia sido escolhido para o Gabinete de Segurança Institucional.

Fonte: O Globo

14 de Novembro, 2018

Cuba deixa o Mais Médicos

País anuncia que vai deixar o programa Mais Médicos e cita declarações de Bolsonaro contra médicos cubanos, que retornaram ao seu país de origem.

Fonte: O Globo

21 de Novembro, 2018

Bebianno é escolhido para a Secretaria-Geral

O advogado Gustavo Bebianno, aliado próximo a Bolsonaro, é escolhido
para a Secretaria-Geral da Presidência.

Fonte: O Globo

26 de Novembro, 2018

Fux revoga auxílio-moradia a juízes

Luiz Fux, ministro do STF, revoga o auxílio-moradia a juízes e o presidente Michel Temer sanciona o aumento salarial para o Judiciário.

Fonte: O Globo

4 de Dezembro, 2018

Cabral é condenado em segunda instância

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral é condenado em segunda instância por organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Fonte: O Globo

6 de Dezembro, 2018

Coaf aponta movimentação financeira na conta de Queiroz

Relatório do Coaf aponta movimentação financeira “atípica” de R$ 1,2 milhão na conta de Fabrício Queiroz, ex-motorista de Flávio Bolsonaro. Ele recebeu repasses de outros oito funcionários do gabinete, em dias próximos às datas de pagamento do salário.

Fonte: O Globo

 

9 de Dezembro, 2018

Ricardo Salles é nomeado para o Meio Ambiente

Bolsonaro anuncia o nome de Ricardo Salles para o Meio Ambiente e fecha o primeiro escalão com 22 ministérios. Durante a campanha, ele havia anunciado que teria cerca de 15 ministros.

Fonte: O Globo

12 de Dezembro, 2018

Bolsonaro fala sobre caso Coaf

Presidente eleito diz que “se tiver algo errado comigo, meu filho ou o Queiroz, que paguemos a conta”.

Fonte: O Globo

19 de Dezembro, 2018

Marco Aurélio Mello determina soltura de presos condenados em segunda instância

Decisão poderia beneficiar Lula. Horas depois, o presidente do STF, Dias Toffoli, expede nova decisão e derruba a liminar.

Fonte: O Globo

26 de Dezembro, 2018

Queiroz falta pela segunda vez ao depoimento

Depois de três semanas desaparecido e sem atender aos pedidos do MP para depor, Fabrício Queiroz dá entrevista ao SBT. Ele atribuiu as altas quantias que movimentou às atividades de compra e revenda de carros, e não explica o depósito de colegas em sua conta.

Fonte: O Globo

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here