A notícia além do olhar técnico!

O impacto da covid-19 em portadores de doenças cardíacas

No Dia Nacional do Cardiologista, especialista da Unimed Blumenau alerta sobre as complicações da doença que fez homens – idosos e cardiopatas serem o perfil mais comum entre as 100 mil vítimas no Brasil

BLUMENAU – A covid-19 é uma infecção viral que pode ocasionar uma série de reações responsáveis por desequilibrar doenças cardiovasculares que antes estavam compensadas. Segundo dados do Ministério da Saúde, o perfil mais comum entre as 100 mil vítimas que foram a óbito pela doença no Brasil é classificado como homem, idoso e cardiopata. O Dia Nacional do Cardiologista, celebrado em 14 de agosto, oportuniza discussões para o combate à doença respiratória que já marca tantas vidas e que levou o sistema de saúde à superlotação de leitos em diversas regiões do país.  

Em pacientes com doenças prévias no coração, as alterações no sistema imunológico podem acontecer de forma mais rápida e intensa, evoluindo para piora do quadro de covid-19, afirma o cardiologista Sérgio Luiz Zimmermann. “O risco de agravamento pela doença atinge pacientes crônicos que já tiveram alguma doença cardíaca como infarto do miocárdio, que tenham insuficiência cardíaca, hipertensão arterial severa ou arritmias complexas. Recomenda- se que esses pacientes tenham cuidados redobrados na prevenção, e que mantenham o controle de suas doenças de base, visitando regularmente o cardiologista. Caso surjam novos sintomas ou instabilização do quadro clínico é importante estabelecer contato com o médico assistente, ou procurar assistência médica emergencial no Pronto Atendimento Vila Nova da Unimed ou em hospitais da região. 

Como a covid-19 afeta o coração? 

O coração é afetado quando os tecidos inflamam e são liberadas citocinas, que chegam ao órgão através da corrente sanguínea, podendo afetar também o miocárdio e as artérias coronárias. Existe o risco de instabilização de placas de ateroma, provocando isquemia ou infarto do miocárdio. Além disso, quadros inflamatórios pulmonares podem levar à piora da oxigenação, fazendo o coração trabalhar de forma forçada, para bombear o sangue mais rapidamente e auxiliar na compensação. Esse estresse é um dos fatores que contribuem para danificar este órgão.

“Os sintomas de um infarto agudo do miocárdio ou de descompensação de insuficiência cardíaca podem estar mascarados pelos sintomas da covid-19. Então é extremamente importante que pacientes cardiopatas sigam o tratamento correto e mantenham rigorosamente as ações de prevenção”, alerta Dr. Zimmermann.    

Na avaliação do cardiologista, a covid-19 se apresenta como uma doença muito preocupante, que continua exigindo adequadas condutas de prevenção, para evitar danos severos de saúde até que uma vacina seja disponibilizada.  

 

Projeto Cor-Ação – Linhas de cuidado cardíaco      

Cor-Ação é o nome do projeto-piloto da metodologia Diagnosis Related Groups (DRG) Brasil, um sistema de classificação de pacientes em grupos de complexidade para melhor gestão clínica e desempenho assistencial, implantado pela Unimed Blumenau em setembro de 2019. A proposta está sendo acompanhada pela Agência Nacional de Saúde (ANS) desde janeiro deste ano e tem como estratégias principais a detecção e o monitoramento de pacientes com risco de doenças cardiovasculares em atenção primária; a oferta de cuidado seguro ambulatorial e hospitalar, fazendo também o monitoramento clínico de pacientes após alta médica; e ainda o encaminhamento para programas de promoção à saúde da cooperativa.

Mais informções acesse  www.unimedblumenau.coop.br

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.