A notícia além do olhar técnico!

Novembro Azul é mês de alerta à prevenção da saúde masculina

0

INDAIAL – Neste mês, dedicado ao Novembro Azul, a Secretaria de Saúde de Indaial intensifica as ações de conscientização sobre a prevenção e diagnóstico precoce de doenças que atingem a população masculina. O movimento é um alerta aos homens quanto ao autocuidado sobre sua saúde.

O município de Indaial segue a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem, institucionalizada através da portaria nº 1.944, de 27 de agosto de 2009, com o objetivo de facilitar e ampliar o acesso com qualidade da população masculina aos serviços de saúde. Essa política enfatiza a necessidade de mudar a percepção da população masculina e dos profissionais de saúde em relação ao cuidado da saúde do homem.

Fotos: Indaial no 1º Encontro Estadual de Saúde do Homem

A Política possui cinco eixos prioritários para nortear suas principais ações: acesso e acolhimento; saúde sexual e reprodutiva; paternidade e cuidado; prevenção de violência e acidentes; e doenças prevalentes na população masculina.

Com relação à saúde sexual e reprodutiva, as Unidades de Saúde de Indaial oferecem aos homens orientações de planejamento familiar, entre elas o procedimento de vasectomia.

Sobre o eixo paternidade e cuidado, o município tem instituído o Pré-Natal do Parceiro, no qual o homem, na rotina do pré-natal, também realiza atendimentos com o objetivo de engajar o homem nas ações de planejamento reprodutivo e no acompanhamento do pré-natal, do parto e do pós-parto de suas parceiras e nos cuidados no desenvolvimento da criança, com a possibilidade real de melhoria na qualidade de vida para todas as pessoas envolvidas nesse processo, fortalecendo os vínculos afetivos.

O município inclusive participou nos dias 26 e 27 de outubro do 1º Encontro Estadual de Saúde do Homem, realizado em Jaraguá do Sul. Na oportunidade as profissionais Mara Tambani e Vanessa Bernardi apresentaram a experiência de Indaial na realização do Pré-Natal do Parceiro.

Outras orientações para a saúde dos homens incluem:

– Procurar os serviços de saúde não apenas quando se está com uma doença;

– Evitar bebidas alcoólicas;

– Ter uma alimentação adequada e saudável;

– Praticar exercícios físicos regularmente;

– Conversar sobre problemas e preocupações com a(o) parceira(o), familiares, amigos, entre outros;

– Pedir ajuda quando se sentir sobrecarregado por alguma situação de estresse;

– Controlar periodicamente as medidas de pressão arterial;

– Manter a carteira de vacina atualizada;

– Utilizar preservativo nas relações sexuais;

– Evitar o cigarro;

– Realizar consulta com o cirurgião dentista regularmente e exames de rotina periodicamente.

Dados da saúde masculina

No Brasil, os homens vivem em média 7,2 anos menos do que as mulheres. Segundo dados do IBGE em 2015, a expectativa de vida da população masculina chegou a 71,9 anos enquanto que a feminina atingiu 79,1.

68% das mortes de pessoas com idade entre 20 e 59 anos são em homens. A cada cinco pessoas que morrem entre 20 e 30 anos quatro são homens.

Conforme o Ministério da Saúde, em 2015, as principais causas da morbidade (adoecimento) da população masculina na faixa etária de 20 a 59 anos eram: 1ª – lesões, envenenamento e algumas outras consequências de causas externas; 2ª – doenças do aparelho digestivo; 3ª – doenças do aparelho circulatório; 4ª- algumas doenças infecciosas e parasitárias; 5ª – doenças do aparelho respiratório.

Ainda de acordo com o MS, em 2014, as principais causas de mortalidade da população masculina, também na faixa etária de 20 a 59 anos, eram: 1ª – causas externas de morbidade e mortalidade; 2ª – doenças do aparelho circulatório (IAM, AVC); 3ª – neoplasias (tumores); 4ª – doenças do aparelho digestivo; 5ª – algumas doenças infecciosas e parasitárias.

Os desafios a superar são imensos, a começar pelas causas externas de mortalidade, no qual o predomínio dos óbitos do sexo masculino é devastador. A violência, por exemplo, vitima no geral o dobro de homens em relação às mulheres, e ao triplo se considerarmos a faixa de 20 a 39 anos.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.