A notícia além do olhar técnico!

Nos pênaltis Brusque é campeão da Série D

ESPORTES – O Brusque FC foi ao Amazonas neste domingo (18) para enfrentar o Manaus na decisão do Campeonato Brasileiro da Série D. Com lotação total na Arena da Amazônia.

Por Rádio Cidade

O time comandado por Waguinho Dias conseguiu suportar a pressão do time amazonense e no tempo normal abriu o marcador, levou a virada e depois empatou o jogo, levando a decisão para as penalidades máximas, com o Brusque vencendo por 6 a 5.

Com 2’ da primeira etapa o Brusque FC já mostrou seu cartão de visitas e através de Júnior Pirambu marcou e silenciou a torcida do Manaus, 1 a 0 Bruscão.

Foi uma cobrança de falta pela direita e a zaga do Manaus falhou.

De costas para o gol, na linha de frente da pequena área, o artilheiro Pirambu colocou no fundo das redes. Aos 7’45” o Manaus respondeu e após uma jogada no interior da área, a zaga não afastou o perigo e a bola sobrou para Sávio que colocou no canto esquerdo do goleiro Zé Carlos, empatando a partida e causando uma explosão da torcida do Manaus, 1 a 1.

Jogo aberto nos minutos iniciais e tudo indefinido.

Antes dos 15’ o Manaus fez o segundo gol com Dolen, mas a arbitragem anulou. Derlan em duas oportunidades, na primeira etapa, levou perigo para a meta de Zé Carlos.

No Manaus, saiu Sávio por contusão e entrou Vitinho no final do primeiro tempo. A partida foi muito equilibrada e as duas equipes sentiram o forte calor.

A arbitragem deu quatro minutos de acréscimo na etapa inicial e o resultado parcial foi de 1 a 1.

No tempo de acréscimo o atacante Júnior Piramu ainda assustou a torcida amazonense.

SEGUNDO TEMPO

Logo de início o Brusque partiu para cima do Manaus e ganhou uma falta frontal aos 2’. Airton foi para a cobrança, a bola tocou na barreira e na sequência Jefferson Renan cometeu falta, chutou a bola e ganhou cartão amarelo.

O Manaus teve então a chance de bater a falta, aos 4’, Martoni bateu e a ola também tocou na barreira e o Brusque retomou a posse, equilibrando o jogo. O atacante Vitinho foi parado com falta por Airton que acabou ganhando cartão amarelo, aos 10’.

O jogo continuou equilibrado e Thiago Alagoano, aos 12’ teve nova oportunidade de colocar o Brusque novamente em vantagem, mas o Manaus voltou para o segundo tempo melhor, tentando passar a frente no marcador. Aos 14’, a pressão do Manaus deu certo e Mateus marcou de cabeça para o Manaus, fazendo 2 a 1, após cobrança de escanteio.

Aos 17’, Gama sofreu falta frontal a meta de Jonathan, dando a chance do Brusque empatar a partida.

Na cobrança de Thiago Alagoano o goleiro defendeu parcialmente e Spice colocou para escanteio. Na cobrança o Brusque perdeu a oportunidade de marcar o gol de empate.

O jogo ficou aberto e o Manaus recuperou a bola e foi rápido para o ataque, mas perdeu a chance de ampliar.

No Manaus entrou Charles e Márcio, enquanto no Brusque saiu Jefferson Renan e entrou Thiago Henrique.

Aos 32’ o Brusque criou boa oportunidade com o ataque, mas a bola foi desviada para escanteio.

Foi uma jogada ousada de Thiago Henrique que  reacendeu as esperanças do torcedor brusquense.

Thiago Alagoano conseguiu o que parecia impossível e aos 36’ empatou a partida, colocando nova pressão ao time amazonense.

A equipe esportiva da Rádio Cidade escolheu Júnior Pirambu, o artilheiro da Série D do Brasileiro, como o melhor em campo.

Ele se esforçou tanto ao final da partida que chegou a sentir cãibras no final do jogo, sendo substituído por Vinícius.

Foi um jogo para testar cardíacos e mostrou o equilíbrio entre os dois melhores times em todo o decorrer da competição.

Nos minutos finais, a zaga do Brusque mostrou serviço e através de Magrão e Cleitão rechaçou as bolas alçadas na área do Brusque. A árbitra Edna Alves Batista deu cinco minutos de acréscimo.

Aos 47’ Panda cobrou a falta para o Manaus e Derlan estava em impedimento, sendo marcado pela arbitragem, em um susto para o torcedor brusquense.

No segundo tempo, mesmo o Manaus sendo superior, o time do Brusque se superou e o jogo terminou 2 a 2, mesmo resultado da partida no estádio Augusto Bauer.

PENALIDADES

Nas penalidades máximas o Brusque teve 100% de aproveitamento e converteu todas as cobranças com Thiago Alagoano, Airton, Thiago Henrique, Gama e Vinícius nas cobranças iniciais e o Manaus também converteu as cinco cobranças com Derlan, Panda, Martoni, Spice e Mateus.

Nas cobranças alternadas, Márcio chutou para fora e o próprio goleiro Zé Carlos chamou a responsabilidade e marcou, garantindo o título para o Brusque, campeão Brasileiro da Série D 2019.

FICHA TÉCNICA

MANAUS 2 X 2 BRUSQUE tempo normal

MANAUS 5 X 6 BRUSQUE nas penalidades

MANAUS / Jonathan; Igor, Spice, Martony e Nagueba; Derlan, Panda, Evair (Márcio) e Dolen; Sávio (Vitinho) e Mateus Oliveira. Técnico: Welington Fajardo.

BRUSQUE / Zé Carlos; Edilson, Cleitão, Magrão e Airton; Ruan, Fio e Gama; Thiago Alagoano, Júnior Pirambu (Vinicius) e Jefferson Renan (Thiago Henrique). Técnico; Waguinho Dias.

ARBITRAGEM: Edina Alves Batista (Fifa SP), auxiliada por Alex Ang Ribeiro e Adriano de Assis Miranda.

RENDA / R$ 1.192.010,00

PÚBLICO / TOTAL 44896

Por Rádio Cidade

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.