A notícia além do olhar técnico!

Nos acréscimos, Figueirense arranca classificação sobre o Oeste

ESPORTES – Sofrido, nos últimos instantes, na insistência. Assim foi a classificação do Figueirense para a terceira fase da Copa do Brasil. A equipe alvinegra teve dificuldade para passar pelo Oeste na noite desta quarta-feira, no Orlando Scarpelli. Mas puniu a tentativa do clube paulista em levar a definição para os pênalti quando a partida estava empatada. Aos 46, Jorge Henrique levantou na área e o zagueiro Cleberson foi no último andar para desviar de cabeça, decretar o 2 a 1 e colocar o Figueira na etapa seguinte do torneio nacional.

O próximo adversário do Alvinegroserá o vencedor do duelo entre Botafogo-PB e Atlético-MG. Na terceira fase os times se enfrentam em jogos de ida e volta. Na retomada do Campeonato Catarinense, o Figueirense encara o Criciúma, fora de casa, pela 10ª rodada. O duelo está marcado para as 17h de domingo, no Heriberto Hülse.

Jogo controlado pelo Figueirense no início. Quando fez um pouco de força, deu de cara com as redes. Aos 19 minutos, a dobradinha Lazaroni e João Paulo deu certo pelo lado esquerdo. Envolveram a defesa até que João Paulo rolou para o meia da área porque sabia que nela estava o artilheiro alvinegro. André Luís apenas escorou para abrir o placar. Porém, a vantagem parcial relaxou o time da casa gradativamente. Tanto que 10 minutos depois,  Leonardo tinha a bola e espaço para rolar a redonda açucarada e Raphael Luz encher o pé e o barbante alvinegro no empate.

O Figueira passou a ser pressionado. O goleiro Denis apareceu bem pelo menos duas vezes para assegurar que  o primeiro tempo terminasse em 1 a 1. Os visitantes mantiveram a agressividade na volta do descanso. O Alvinegro tinha dificuldade para conseguir armar jogadas de ataque pela rápida recomposição do adversário.  Por isso o técnico Milton Cruz queimou duas trocas aos 13: saíram João Paulo e Renan Mota para as entradas de Jorge Henrique e Gustavo Ermel, que reestreou depois de período no futebol português.

Porém, depois das mudanças foi o Rubrão que quase chegou ao fundo das redes. Depois de batida de escanteio, Lídio desviou no canto direito e Denis voou para fazer uma grande defesa. O Oeste continuava dono das ações ofensivas. A situação ficou mais complicada na metade da etapa, quando Betinho não conseguiu mais seguir em campo, possivelmente lesionado. Era dele o melhor passe na saída de jogo.

Passados os 30 minutos, o Figueira voltou a pressionar, até porque o Oeste abdicou de atacar, esperando pelas penalidades máximas.  Foi arrasado pela insistência do Figueirense. Já nos acréscimos, Jorge Henrique levantou na área e Cleberson foi no alto para desviar para as redes e garantir a classificação alvinegra.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE
Denis; Samuel Santos, Nogueira, Cleberson e Guilherme Lazaroni; Zé Antônio, Betinho (Pereira), Renan Mota (Gustavo Ermel), Felipe Amorim e João Paulo (Jorge Henrique); André Luís. Técnico: Milton Cruz.
OESTE
Junior Souza; Willian Cordeiro, André Vinícius, Leandro Amaro e Conrado; Lídio, Betinho (Daniel Gigante) e Wallace Bonilha; Raphael Luz, Nicolas Careca (Pedrinho) e Leonardo (Marion). Técnico: Roberto Cavalo.

GOLS: André Luís, aos 19 do primeiro tempo, e Cleberson, aos 46 do segundo tempo (F). Raphael Luz, aos 29 do segundo tempo (O).
CARTÕES AMARELOS: Cleberson, Jorge Henrique, Lazaroni e Nogueira (F). Betinho, Leandro Amaro e Lídio (O).

ARBITRAGEM: Antonio Dib Moraes de Sousa (PI), auxiliado por Alisson Lima Damasceno (PI) e Márcio Iglésias Araújo Silva (PI).
BORDERÔ: não informado
LOCAL: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.