UNIMED---50-anos
Banner Rodeio Saúde
Bella Cittá Rodeio
IINDAIAL cidade sul americana de desporto
Banner Natal Blumenau
PlayPause
previous arrow
next arrow

Nepotismo em Indaial: Vara Criminal quer saber se vereador Pandini praticou ato

Por Judson Lima

gulamania
Banner Natal Blumenau
PlayPause
previous arrow
next arrow

INDAIAL – A Vara Criminal da Comarca de Indaial encaminhou cópia de procedimento ao Promotor Rodrigo Viviani, da 2ª Promotoria de Justiça, para que seja verificado eventual situação de nepotismo na Câmara Municipal de Indaial, haja visto a informação veiculada nos autos dando conta de que Diego Pandini, Vereador de Indaial, teria nomeado sua suposta ex-companheira no ano de 2019 para o cargo de assessora parlamentar.

Diante da solicitação da Vara Criminal, o promotor Rodrigo Viviani em despacho, instaurou notícia de fato para apurar eventual prática de nepotismo na Câmara de Vereadores, e notificou o vereador Pandini, para prestar esclarecimentos sobre o caso.

Devido a necessidade de se colherem mais esclarecimentos sobre o fato noticiado, o Promotor Filipe Costa Brenner, determinou a prorrogação da notícia de fato, para o fim de que o prazo de conclusão seja estendido em mais 90 (noventa dias) a contar do dia 21 de outubro de 2021. A Promotoria ainda expediu ofício a presidência do Legislativo para prestar informações sobre o fato reportado ao Ministério Público, esclarecendo as circunstâncias da nomeação da assessora parlamentar, “que segundo consta, era companheira do Vereador Diego Pandini”, cita o despacho do Agente Ministerial Brenner.

O site Vale do Itajaí Notícias entrou em contato com o vereador Diego Pandini, mas a sua assessoria informou que ele está em agenda parlamentar e que o procedimento está em fase preliminar com pedido de informação, mas o próprio vereador deverá se manifestar em momento oportuno.

Na época em que foi denunciado por suposta prática de agressão contra sua ex-companheira nas dependências da Câmara, Pandini justificou que houve somente agressões verbais de ambos os lados, ocasionadas por uma pressuposição de infidelidade por parte da ex-. Ela foi exonerada do cargo. A ex-companheira de Pandini denunciou o caso no dia 06 de novembro de 2019, conseguindo inclusive uma medida protetiva da justiça na ocasião.

Despacho do MP
você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.