IMG-20210628-WA0344
UNIMED---50-anos
Banner Indaial
1200 x 100 (3)
PlayPause
previous arrow
next arrow

Naatz apresenta emendas ao projeto de reforma dos servidores públicos visando garantir maior equilíbrio

Por Judson Lima

gulamania
1200 x 100 (2)
PlayPause
previous arrow
next arrow
SANTA CATARINA – Além de uma emenda coletiva de bancada visando ajustes no projeto de reforma da Previdência dos servidores públicos estaduais, o líder do PL na Alesc, deputado Ivan Naatz anunciou que também esta apresentando nove propostas de emendas individuais com objetivo de maior equilíbrio entre a arrecadação do governo e funcionários, principalmente em relação a pontos estratégicos do projeto como direitos adquiridos e regras de transição, além da integralidade e paridade dos salários em caso de aposentadoria e pagamento de pensões. “Há necessidade de reforma para ajustar receitas e despesas do governo, mas o processo tem que ser justo e igualitário, não pode dividir categorias como no caso da segurança pública e nem deixar de reconhecer situações especiais como no caso da saúde e do magistério “, observou o parlamentar.
Naatz chama a atenção ainda  para emenda aditiva apresentou no sentido de que a aplicabilidade da proposta de mudança atinja apenas aos servidores públicos efetivos que ingressaram no serviço público estadual após a data de 31 de dezembro de 2015, quando houve a última reforma de ajuste de regras de contribuição no sistema. Também observa a importância de outra emenda de sua autoria, esta modificativa, e relacionada à regra de transição para o novo regime, que cria um “pedágio” de 30%  ( e não de 100% como quer o governo ) para todos os servidores que ao final deste ano de 2021, não tenham atingido o tempo mínimo de contribuição de 30 anos para mulher e de 35 anos para o homem. Ao mesmo tempo, deixa fora desta regra com direito ao benefício imediato, aqueles servidores que tiverem cumprido 85% destes requisitos exigidos, ou seja, dos que já estão muito próximos da aposentadoria.
O prazo para apresentação de emendas na tramitação do projeto original do governo nas Comissões Técnicas da Assembleia Legislativa terminou na quinta-feira (22). “Acredito também que o governo terá a sensibilidade em contribuir para promover os ajustes necessários, revisando seu próprio projeto até a próxima semana. Afinal, é o trabalho e a dedicação do servidor público que garante a boa arrecadação do estado e  deve ter assegurado o mínimo de  qualidade de vida ,  direito a uma  aposentadoria justa e não ficar à mercê de constantes mudanças nas regras , o  que vem acontecendo ao longo dos últimos anos “, ponderou Naatz.
Por Comunicação Gabinete
você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.