Morre o arquiteto alemão que projetou a Catedral de Blumenau

BLUMENAU-Morreu aos 101, na Alemanha, o arquiteto Gottfried Böhm, que projetou a Catedral de Blumenau e a Igreja Matriz de Brusque. Ele era um dos mais conhecidos arquitetos alemães e deixa trabalhos celebrados pela beleza e capacidade inventiva, comparada à de um escultor, a maioria deles na Europa. Segundo informações da Deutsche Welle, Böhm morreu na quarta-feira (9), mas o anúncio veio a público somente nesta quinta.

Gottfried Böhm projetou a Catedral São Paulo Apóstolo, de Blumenau, no início dos anos 1950. Segundo a Diocese de Blumenau, ele esteve na cidade em 1953, 1956 e 1958 — nesta última oportunidade, para a inauguração. À época, os traços modernos da construção não agradaram a parte dos católicos, acostumados à antiga igreja matriz. Mas o projeto foi levado adiante e hoje o conjunto, que inclui a torre diante da Rua XV de Novembro é ícone de Blumenau. A Igreja São Luiz Gonzaga, em Brusque, foi projetada e construída na mesma época.

Para o arquiteto blumenauense Christian Krambeck, a Catedral de Blumenau é uma das mais importantes obras modernistas do Brasil.

— Um conjunto de pilotis que sustenta a leveza de uma cobertura plana de concreto armado com vitrais trazendo a luz para dentro. A simplicidade e pureza das linhas retas e modernas, contraste entre o branco e as pedras rústicas, a franqueza dos materiais brutos, das tensões e natureza do concreto armado — descreve.

Gottfried Böhm foi o primeiro arquiteto alemão a receber o Prêmio Pritzker, em 1986, um dos mais importantes da arquitetura mundial.

Por Evandro de Assis

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.