UNIMED---50-anos
Banner Rodeio Saúde
Bella Cittá Rodeio
IINDAIAL cidade sul americana de desporto
Banner Natal Blumenau
PlayPause
previous arrow
next arrow

Ministro Alexandre de Moraes determina prisão de jornalista Allan dos Santos

Por Judson Lima

gulamania
Banner Natal Blumenau
PlayPause
previous arrow
next arrow

BRASIL – O ministro Alexandre de Moraes , do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu pedido da PF e determinou a prisão preventiva do jornalista Allan dos Santos por suspeitas de atuação em organização criminosa, crimes contra honra e incitação a crimes, preconceito e lavagem de dinheiro.

O ministro determinou bloqueio de contas e de remessas de dinheiro a Allan dos Santos, que está nos Estados Unidos, além de requisitar cooperação jurídica para sua extradição. A embaixada também foi informada.

O ministro Alexandre de Moraes também atendeu pedido da PF, endossado pela PGR, e determinou que o Google informe sobre lives e doadores do canal Terça Livre, de Allan dos Santos, desde janeiro de 2020.

Nas decisões, o ministro aponta que a prisão é necessária para impor restrições financeiras, pois “há fortes indícios de que os valores arrecadados por meio de vídeos e lives na internet são utilizados de maneira ilícita, financiando a estrutura da organização criminosa que se investiga”.

As decisões do ministro Alexandre de Moraes estavam sob sigilo, mas foram divulgadas hoje em razão de vazamentos com trechos incompletos das decisões.

Leia a íntegra da decisão do ministro Alexandre de Moraes sobre a quebra de sigilo de Allan dos Santos.

Leia a íntegra da representação da PF sobre quebra de sigilo de Allan dos Santos.

Leia a íntegra da manifestação da PGR sobre a quebra de sigilo de Allan dos Santos.

Leia a íntegra da decisão do ministro Alexandre de Moraes sobre a prisão preventiva de Allan dos Santos.

Leia a íntegra da representação da PF sobre a prisão preventiva de Allan dos Santos.

*Com informações Comunicação STF

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.