A notícia além do olhar técnico!

Medidas protetivas de urgência quadruplicam durante o recesso na comarca de Blumenau

BLUMENAU – O aumento nos pedidos e na concessão de medidas protetivas de urgência amparadas na Lei Maria da Penha quadruplicaram durante o recesso forense na comarca de Blumenau, no Vale do Itajaí. Em 2017/18, foram cinco ocorrências, contra 21 registradas em 2018/19. O número de registros em ata durante o plantão naquela comarca, aliás, cresceu neste recesso na ordem de 45,45% quando comparado aos dados do ano anterior. De 20 dezembro 2018 a 5 de janeiro de 2019 ingressaram no regime de plantão 144 ocorrências. Em 2017/2018, foram 99 registros.

Já os números de cumprimentos de prisão e de audiências de custódia reduziram em comparação ao recesso forense anterior. Em 17/18, houve nove mandados cumpridos enquanto em 18/19 apenas cinco foram notificados. As audiências de custódia, que foram 36 em 17/18, caíram para 15 em 18/19. Já os autos de prisão em flagrante dobraram e saltaram de 12 homologados no ano anterior para 25 neste recesso de fim de ano.

Ficaram responsáveis pelo plantão judiciário na comarca de Blumenau durante o período de recesso a juíza substituta Bruna Luiza Hoffmann e o juizes Lenoar Bendini Madalena e Sandro Pierri; e as chefes de cartório Caroline Pamplona Lang, Fernanda Salles de Faria Todeschini e Claci Wagner. Em 2018, o recesso forense teve início no dia 20 de dezembro de 2018, com o retomo das atividades no dia 7 de janeiro de 2019 – exceção aos prazos judiciais que permanecem suspensos até o dia 20 de janeiro. Durante o período de recesso forense todos os serviços aos jurisdicionados ocorreram através do plantão judicial em todas 111 comarcas do Estado.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.