Luau termina com tiros de borracha e spray de pimenta

(Fonte:Diarinho/Foto:Reprodução

ITAJAÍ – O luau da Brava, encontro de jovens na orla de Itajaí, terminou com pelo menos dois feridos na madrugada de ontem. Eles alegam que a polícia Militar chegou atirando balas de borracha, disparando pra cima da galera que não esboçou qualquer reação.

O agente cultural Márcio Floriano, 32 anos, foi ferido na coxa e na barriga, além de levar spray de pimenta na cara. Ele reclama da violência da ação policial.

Uma amiga do casal também foi atingida pelo spray. O grupo precisou ir até o PA da Barra, em Balneário Camboriú, pra fazer curativos. As vítimas registraram um boletim de ocorrência na tarde de ontem.

Márcio conta que os policiais abordaram carros que estavam próximos ao grupo, na rua Duílio Furlan, bem pertinho da praia. “Em nenhum momento tivemos contato com os policiais, não os afrontamos”, afirma.

Tudo normal

O tenente João de Mesquita Laux, da PM de Itajaí, explica que os policiais receberam um chamado que denunciava perturbação de sossego. Os PMs pediram para os donos de dois veículos baixarem o som, mas eles não acataram a ordem.

A polícia removeu os veículos, o que teria deixado pessoas próximas irritadas. O tenente diz que foram jogadas pedras e garrafas nos policiais.

Márcio nega que tenha jogado qualquer coisa na direção dos PMs. Ele também não lembra de nenhuma discussão ou briga, apenas do barulho dos tiros e do cheiro forte da pimenta. “Somos trabalhadores, empresários da cidade, ninguém foi atrás de confusão”, reforça.

Mesmo com duas pessoas feridas, o tenente afirma que a ação foi “correta” e a “violência proporcional”. “Foi uma resposta à agressividade dos presentes”, reforça. Os tiros e o spray teriam sido necessários para controlar um “distúrbio civil”.

Cassetete

Depois de machucado, Márcio conta que questionou o que estava acontecendo. Ele teria perguntado “quem é o comandante da ação?”, mas como resposta, um dos policiais teria mostrado o cassetete. O tenente diz não acreditar nessa versão. “Conheço quem estava lá”, conclui.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here