UNIMED---50-anos
Banner Rodeio Saúde
Bella Cittá Rodeio
IINDAIAL cidade sul americana de desporto
Banner Natal Blumenau
PlayPause
previous arrow
next arrow

Localidade de Rafael, em Ibirama, ganha novo espaço de memória

Por Judson Lima

gulamania
Banner Natal Blumenau
PlayPause
previous arrow
next arrow
IBIRAMA – A Prefeitura de Ibirama, por meio do Departamento de Cultura, realiza na próxima segunda-feira, 8, às 10h, a inauguração da Casa Histórica Hermann Schwarzrock, localizada na localidade de Rafael, a cerca de 12 quilômetros do Centro de Ibirama, ao lado da Unidade Básica de Saúde.
A ideia de um novo espaço de memória surgiu por iniciativa do professor Cleandro Boeira, responsável pelo Museu Histórico Municipal, e foi concretizada por meio da Lei 3.504/2021, de autoria do vereador Adolfo Fiedler.
Segundo Cleandro, a comunidade da localidade de Rafael foi fundamental no levantamento de informações que nortearam a estruturação da Casa Histórica. “Destaco a participação da senhora Janete Schwarzrock, neta do homenageado, que fez um apanhado da importância deste cidadão na construção da história de Ibirama”, afirmou.
O espaço é dedicado ao cotidiano, hábitos e costumes dos imigrantes, bem como da Escola Alemã, que funcionou no local até a década de 1940. “Os visitantes poderão viajar no tempo e conhecer objetos do uso cotidiano dos imigrantes, como utensílios de cozinha, utensílios domésticos, livros entre outros materiais”, explicou Cleandro.
Hermann Schwarzrock nasceu em Warnow, na Prússia Oriental, hoje parte da Polônia. Chegou ao Brasil na Colônia Blumenau, em 1868, e veio para Hansa-Hammônia, na localidade de Rio Rafael, após se casar em 1900. Foi um dos construtores da casa, que serviu de Escola e Igreja para a comunidade em 1911.
O espaço poderá ser visitado a partir do agendamento de grupos e escolas, por meio do telefone 3357-4442, entre 8h e 12h e das 13h às 17h, ou visitação espontânea, considerando que as portas da Casa Histórica ficarão abertas a cada 15 dias.
Fonte: Comunicação da Prefeitura de Ibirama/ Rafael Beling
você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.