A notícia além do olhar técnico!

Justiça suspende liminar e Udesc retoma aulas de pós-graduação

Por Comunicação Udesc

SANTA CATARINA – O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) suspendeu nesta terça-feira, 7, a liminar em mandado de segurança (nº 5045271342020.8.24.0023) que tinha paralisado as aulas de pós-graduação da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). A liminar havia sido concedida no juízo de primeiro grau após solicitação da Seção Sindical dos Professores da Udesc (Aprudesc).

Com isso, as aulas não presenciais dos 50 cursos de mestrado e doutorado da universidade foram retomadas nesta terça-feira, 7.

Na decisão judicial desta terça-feira, o desembargador Luiz Fernando Boller rechaçou a possibilidade de haver ilegalidade na tramitação da Resolução nº 019/2020, que foi aprovada por ad referendum do Conselho Universitário (Consuni) pelo reitor, Dilmar Baretta, e determinou a retomada não presencial das aulas na pós-graduação desde 25 de maio. A decisão do desembargador ocorreu após a Reitoria da Udesc ingressar no TJ-SC com um agravo contestando a liminar.

No despacho, Boller reconhece a legalidade da medida, editada em 13 de maio, e afirma que não houve tempo hábil para análise na reunião ordinária subsequente do Conselho Universitário. E que, portanto, seguindo o rito processual, a resolução foi encaminhada para tramitação na Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação (CPPG), órgão técnico que faz parte da estrutura do Consuni.

Em 2 de junho, ocorreu reunião da CPPG, que aprovou por maioria a resolução ad referendum do reitor, que já está pautada para a sessão ordinária do Plenário do Consuni a ser realizada em 15 de julho.

Situação da graduação

Na liminar em mandado de segurança, o juiz Jefferson Zanini, da 2ª Vara da Fazenda Pública da Capital, já havia indeferido as reclamações da Aprudesc em relação à Resolução nº 032/2020, que foi aprovada por ad referendum do Consuni pelo reitor e determinou a retomada dos cursos de graduação de forma não presencial, e à Resolução nº 033/2020, que também foi aprovada por ad referendum do reitor e instituiu o auxílio de inclusão digital para alunos da graduação.

Na sentença, o juiz de primeiro grau não viu ilegalidade nessas resoluções. Por essa razão, as aulas da graduação de forma não presencial também seguem normalmente.

A Resolução nº 032/2020 está em análise na Câmara de Ensino de Graduação do Consuni (CEG) para, em seguida, ser tramitada no plenário do conselho.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.