A notícia além do olhar técnico!

Justiça determina a prisão domiciliar do maior assaltante de bancos do Brasil

Por Eduardo Matos/Gauchazh

BRASIL – O juiz Vancarlo André Anacleto, da 2ª Vara Criminal de Bento Gonçalves, mandou para casa o assaltante de bancos Cláudio Adriano Ribeiro, o Papagaio. Preso no Paraná desde setembro de 2018, quando foi recapturado após fuga do sistema prisional gaúcho, ele deixaria a cadeia por fazer parte do grupo de risco do coronavírus e passaria a cumprir prisão domiciliar.

No entanto, segundo o Departamento Penitenciário paranaense, Papagaio segue no sistema prisional pois tem contra si mandado de prisão em outro processo. Ele é mantido na cidade de Piraquara, em regime fechado.

Segundo a decisão de Anacleto, Papagaio “pertence ao grupo de risco da covid-19, sendo que o ambiente carcerário é inapropriado para atender seus problemas de saúde, tornando-o, inclusive, mais suscetível ao vírus”. Acrescentou, ainda, que o réu “já passou por cirurgia por coagulação pulmonar, sendo que houve parada respiratória, ficando entubado, que o faz mais suscetível à infecção”.

Assaltante de bancos e carros-fortes, Papagaio ficou conhecido por ser o primeiro preso a fugir da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc). Ele está preso no Paraná desde 11 de setembro de 2018, quando foi recapturado após uma fuga em dezembro de 2017. A prisão ocorreu no município de Agudos do Sul. Na época, foram apreendidos quatro fuzis, sendo um AK-47, um 5.56, um 7.62 e um .50 (arma usada para derrubar avião e ainda rara entre os bandidos gaúchos), todos municiados. Foram encontrados 14 carregadores municiados e mais de 400 munições de diversos calibres.

Em uma outra peça da casa foram localizadas 16 placas balísticas, usadas em coletes à prova de bala, dois rádios comunicadores, sete toucas ninja, luvas, lanternas e miguelitos. Em um saco, havia três pares de placas de carros sem ocorrências de roubo. Na parte de fora da chácara foram encontrados dois carros. Um Fiat Uno em situação normal e um Mitsubishi Pajero com placas clonadas. A caminhonete era blindada com dois orifícios no vidro traseiro para a colocação de armamento calibre.50 e para efetuar disparos durante perseguições.

Histórico de Papagaio

  • 1999 — Fugiu da Pasc
  • 2000 — Preso novamente no regime fechado
  • 2004 — Foi para o semiaberto por decisão judicial
  • 2005 — Retornou para o fechado
  • 2006 — Progrediu para o semiaberto em junho, fugiu em agosto e foi recapturado em novembro
  • Setembro de 2007 — Voltou para o regime fechado por decisão judicial, mas progrediu novamente para o semiaberto
  • Outubro de 2007 — Fugiu do semiaberto e foi recapturado dias depois e retornou para o fechado
  • 2010 — Voltou para o semiaberto e fugiu no mês de abril. Foi recapturado no dia 24 de dezembro e permaneceu preso desde então
  • 2017 — Foi beneficiado com progressão de regime em setembro e fugiu em dezembro
  • 2018 — Foi preso no dia 11 de setembro no município de Agudos do Sul, no Paraná
você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.