Banner Rodeio Saúde
Banner educação Rodeio
PlayPause
previous arrow
next arrow

Indaial reduz intervalo da dose de reforço contra a Covid-19 de 5 para 4 meses

A medida vale para imunizados com a segunda dose da Coronavac, AstraZeneca e Pfizer. A exceção são para gestantes e puérperas, que o prazo permanece de 5 meses.

gulamania
Banner educação Rodeio
PlayPause
previous arrow
next arrow
Conforme orientação do Ministério da Saúde, a partir desta semana Indaial irá reduzir o intervalo da dose de reforço (terceira dose) da vacinação contra a Covid-19 de 5 para 4 meses. A medida vale para imunizados com a segunda dose da Coronavac, AstraZeneca e Pfizer. A exceção são para gestantes e puérperas, que o prazo permanece de 5 meses.
Para quem deve receber a dose de reforço da Janssen, o intervalo da dose anterior continua sendo de 2 meses. Mulheres vacinadas com Janssen que agora estão grávidas irão receber mais uma dose também, mas Pfizer.
A vacinação em Indaial também está liberada para: 1ª dose em pessoas com 12 anos ou mais; 2ª dose para quem cumpriu o intervalo mínimo entre as doses: Coronavac – 28 dias, AstraZeneca – 10 semanas e Pfizer – 8 semanas; dose adicional (terceira dose) para usuários imunossuprimidos vacinados com a 2ª dose há pelo menos 28 dias. Uma quarta dose deverá ser administrada em pessoas imunossuprimidas após 4 meses da terceira dose.
Desde a segunda, 20 de dezembro, devido ao período de férias coletivas, a imunização está concentrada na Unidade de Saúde do Carijós, que atenderá até 21 de janeiro, de segunda a sexta, exceto dias 24 e 31 de dezembro, quando o local estará fechado, das 8h30 às 16h30, sem fechar para o almoço.
Documentos
Para ser imunizado é necessário apresentar: Cartão do SUS, documento oficial com foto e carteirinha de vacinação.
O adolescente deve estar acompanhado de pais/responsáveis, que também precisam levar um documento oficial com foto. Se preferir ir sozinho ou estiver com outro adulto (avós, tios, entre outros) é necessário apresentar um Termo de Assentimento Livre e Esclarecido, devidamente assinado pelos pais ou responsável legal, disponível na parte de Arquivos em: https://indaial.atende.net/subportal/covid19/pagina/vacinacao
Já usuários imunossuprimidos precisam apresentar também um documento que comprove essa condição: cadastro já existente na Unidade de Saúde; atestado, relatório médico, prescrição médica, exames ou receitas com a indicação da condição da pessoa – prescrições de medicamentos de uso não controlados o prazo de validade é de 1 ano. Quem apresentou documentação anteriormente na Central de Vacinação por ser imunossuprimido não precisará levar novos documentos comprovatórios para mais uma dose. Já os usuários vacinados por outros grupos (faixa etária ou indústria, por exemplo) para receberem a dose de reforço como imunossuprimidos precisarão levar toda a documentação solicitada.
Critérios Imunossuprimidos
São considerados os usuários com:
a) Imunodeficiência primária grave;
b) Quimioterapia para câncer;
c) Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras;
d) Pessoas vivendo com HIV/Aids;
e) Uso de corticoides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias;
f) Uso de drogas modificadoras da resposta imune (Anexo 2);
g) Pacientes em hemodiálise;
h) Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, autoinflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).
Pessoas com viagem agendada para o exterior
Quem deseja iniciar o esquema vacinal, antecipar a 2ª dose ou ainda receber a dose de reforço precisa comprovar a viagem marcada, apresentando as passagens compradas.
Os usuários que ainda não se vacinaram com nenhuma das doses receberão a Coronavac. A 2ª dose será aplicada após 28 dias e o mesmo período se aplica à dose de reforço. Já se a pessoa estiver buscando o adiantamento da Pfizer (21 dias) ou AstraZeneca (28 dias), somente irá receber a 2ª dose com o prazo mínimo se comprovar que o prazo normal de 8 semanas e 10 semanas, respectivamente, não condiz com a data da viagem. Para os usuários vacinados com a Coronavac também será necessário que o cidadão comprove que o país de destino não aceita o referido imunizante. A dose de reforço, portanto, será a Pfizer, após 28 dias do recebimento da 2ª dose.
você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.