A notícia além do olhar técnico!

Indaial debate avanços no tratamento e processo educacional sobre autismo

Seminário voltado ao Médio Vale do Itajaí

INDAIAL – Cerca de 150 profissionais de educação e reabilitação de pessoas com deficiência de 21 municípios participaram em Indaial do 3º Seminário de Prevenção das Deficiências do Médio Vale do Itajaí: Autismo, da Prevenção à Inclusão. O evento tratou principalmente do avanço no processo educativo e da prevenção mediante o conhecimento das causas da deficiência ou de situações de risco capazes de gerar mais crianças deficientes.

O seminário é realizado pela Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência e pela Escola do Legislativo Deputado Lício Mauro da Silveira. Presidente do colegiado, o deputado Dr. Vicente Caropreso (PSDB) informou que até o dia 2 de dezembro em Taió, onde ocorrerá o último evento de 2019, cerca de 26 mil pessoas terão participado dos seminários promovidos pela comissão.

“Isso é uma responsabilidade muito grande. E o que a gente quer com isso? Discutir políticas inclusivas e se aprofundar em temas que muitas pessoas desconhecem. Principalmente quem está sentado em uma sala de aula, como professores, pedagogos, orientadores educacionais, e os pais, que precisam saber o que ocorre no dia a dia das pessoas com autismo”, explicou. Por isso, avaliou o deputado, esses encontros são extremamente importantes. “O pessoal sai entusiasmado, com vontade de se aprimorar cada vez mais. E é isso que a gente precisa, incluir sistemas para debater as melhores políticas públicas voltadas às pessoas com deficiência”, argumentou.

Doutor em Educação e autor de vários livros sobre educação e autismo, Eugênio Cunha participou do seminário para falar sobre as práticas que vão culminar com a inclusão da pessoa com deficiência, quer seja o autismo, quer sejam as demais doenças semelhantes. Ele ressaltou a importância de ações como estas executadas pelo Parlamento catarinense. “A gente tem uma preocupação de como essa inclusão é feita nas escolas e nas redes de atendimento especializadas. Por isso, é importante fazer sempre uma formação dos professores, educadores e especialistas que vão trabalhar em prol da inclusão escolar e social de quem tem deficiência”, afirmou. Na opinião de Cunha, é sempre importante investir na formação do profissional, pois hoje em dia cresce cada vez mais o número de pessoas que antes eram excluídas socialmente e que agora buscam emprego e educação.

A programação do seminário contou ainda com a palestra do escritor Marcos Petry, youtuber do canal “Diário de um Autista”, que é um ativista reconhecido nacionalmente e que tem levado a sua experiência de vida para os seminários. O jovem, que será um dos agraciados com a Comenda do Legislativo na próxima segunda-feira (25), no Plenário da Alesc, falou sobre como é possível uma pessoa com deficiência participar da sociedade com qualidade de vida.

O seminário em Indaial foi voltado para médicos, fisioterapeutas, psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, além de familiares e comunidade em geral envolvida com os direitos da pessoa com deficiência. “É cada vez mais intensa a cobrança pela realização de eventos como esse em várias partes do estado. Já estamos praticamente com a agenda cheia para o próximo ano”, revelou Caropreso. E a busca tem sido tão grande que nem só cidades do Médio Vale enviaram participantes. Inscreveram-se também representantes de regiões mais distantes de Santa Catarina, como as cidades de São Miguel do Oeste, São José e Abdon Batista, e até dos municípios de Grandes Rios e Jesuítas, no Paraná.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.