Hospital de Indaial participa pela primeira vez de importação de medicamentos

Por Judson Lima

INDAIAL – Diante das dificuldades de aquisição e escassez dos medicamentos utilizados na manutenção dos pacientes com Covid entubados, o Hospital Beatriz Ramos, em parceria com a Associação de Hospitais do Estado de Santa Catarina (AHESC) e Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado de Santa Catarina (FEHOSC), organizou junto ao grupo Condor a importação de 1.800 ampolas do fármaco Brometo de Rocurônio para Indaial.

Hospital Beatriz Ramos

Depois de resolver todos os trâmites legais para importação junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o HBR já recebeu a mercadoria. “Esse fármaco é de extrema importância para manutenção dos pacientes com Covid internados. Apesar de todas as dificuldades e os custos para manutenção do serviço fizemos a aquisição do medicamento com recursos próprios. A assistência ao paciente é nossa prioridade”, destaca a administradora do HBR, Adriane Ferrari.

De acordo com Adriane, essa foi a primeira vez que o Hospital importou medicamentos. “Já estamos providenciando outra importação. No momento avaliando quantidade e custos para fazer o pedido”, adianta a administradora.

O Brometo de Rocurônio é um bloqueador neuromuscular, que atua como adjuvante na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para facilitar a intubação e a ventilação mecânica. Além disso, pode ser utilizado em intervenções cirúrgicas para relaxar a musculatura esquelética e para indução da sequência rápida de anestesia.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.