Homem é preso suspeito de cometer abuso sexual contra a filha

(Fonte:DC/Foto:Ilustrativa )

SEGURANÇA – Nesta quarta-feira, 19, a Polícia Civil de Joinville deu cumprimento a um mandado de prisão preventiva de um homem de 39 anos pelo crime de estupro de vulnerável e por possuir fotos com material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes. O homem teria cometido os crimes contra a filha dele quando a menina tinha entre 6 e 11 anos de idade.

A investigação envolve o crime de estupro, além de atos libidinosos diversos sem conjunção carnal e exposição à material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes. Ele também é denunciado pelo armazenamento destas fotografias, crime que prevê reclusão de um a quatro anos. O homem foi encaminhado ao Presídio Regional e aguarda o julgamento.

*O nome do suspeito e o bairro em que ele residia não foram divulgados para evitar a identificação da vítima, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Saiba como denunciar casos de abuso sexual infantil:

Telefones importantes

181 Polícia Civil

190 Polícia Militar

100 Disque Direitos Humanos

(47) 3455-1837 Conselho Tutelar

Quando a violência sexual acabou de ocorrer e a criança tem algum sinal físico, ela deve ser imediatamente encaminhada a um hospital especializado no atendimento infantil. No caso de Joinville, este lugar é o Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria (rua Araranguá, 554, bairro América). Lá, os profissionais são capacitados para seguir o protocolo e acionar os órgãos responsáveis.

Quando o abuso sexual já aconteceu há muito tempo ou quando não há nenhuma marca física, o denunciante pode registrar um boletim de ocorrência na Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (em Joinville, ela fica na rua Dr. Plácido Olímpio de Oliveira, 843, bairro Bucarein) ou acionar o Conselho Tutelar de sua cidade.

Denúncias anônimas também podem ser feitas pelo Disque 100 ou no próprio Conselho Tutelar. Após o registro da ocorrência, a delegacia ou o conselho fica responsável por encaminhar a criança ao atendimento em um Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Lá, o atendimento será estendido a toda a família.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here