IMG-20210628-WA0344
UNIMED---50-anos
Banner Indaial
1200 x 100 (3)
PlayPause
previous arrow
next arrow

Homem é condenado a 18 anos de reclusão por matar mulher enquanto ela dormia em Navegantes

Por Judson Lima

gulamania
1200 x 100 (2)
PlayPause
previous arrow
next arrow

NAVEGANTES – Um homem foi condenado, em sessão do Tribunal do Júri da comarca de Navegantes, a 18 anos e oito meses de reclusão, inicialmente em regime fechado, pela participação no homicídio de uma mulher ocorrido em 6 dezembro de 2017. A sessão, presidida pela juíza Marta Regina Jahnel, titular da Vara Criminal da comarca de Navegantes, ocorreu nesta terça-feira (24/8). Na acusação atuou a promotora de justiça Maria Cristina Cavalcanti Ribeiro e na defesa, o defensor dativo Michel Manhães.

Conforme a denúncia do Ministério Público (MP), o réu e outros dois comparsas invadiram a residência da vítima e a atingiram com, pelo menos, três disparos de arma de fogo na região da cabeça enquanto ela dormia. O crime teria sido cometido para vingar a morte do irmão de um deles. Segundo o MP, a mulher teria levado ao conhecimento de uma facção criminosa que atua em Santa Catarina a informação de que, mesmo suspenso da função, o homem continuava a exercer o tráfico de drogas na região. O fato contribuiu para o decreto de morte dele, assassinado no dia 5 de dezembro de 2017, um dia antes do crime.

Pronunciado por homicídio duplamente qualificado – por motivo torpe e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima -, o Conselho de Sentença, formado por cinco mulheres e dois homens, reconheceu apenas a qualificadora do recurso que impossibilitou a defesa da vítima. A sessão do júri ocorreu de portas fechadas, sem a presença do público, respeitando às normas impostas por causa da pandemia de Covid-19. A decisão é passível de recurso e o processo tramita sob sigilo.

 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.