IMG-20210628-WA0344
UNIMED---50-anos
Banner Indaial
1200 x 100 (3)
PlayPause
previous arrow
next arrow

Gestora de recursos de Blumenau anuncia novas estratégias de investimentos

Por imprensa da Invexa Capital

gulamania
1200 x 100 (2)
PlayPause
previous arrow
next arrow

BLUMENAU – A Invexa Capital, gestora de recursos focada em renda variável, completa em março 10 anos de atuação. A marca de uma década coincide com o momento de ampliação do portfólio da empresa, já que novos fundos de investimentos estão sendo estruturados. Um deles é um fundo de ações, o Invexa LB+FIA, iniciado na primeira semana de fevereiro, com estratégia emulada em parte ao já existente Invexa Inter+ Ibovespa Ativo FIA, mas sem alavancagem e sem trabalhar com operações de day trade.

Nos planos da Invexa estão também a criação de um fundo com foco no mercado norte-americano, com alocações em BDRs (Brazilian Depositary Receipts), e um fundo multimercado direcional – para possibilitar as operações em posição vendida (Short) em determinadas classes de ativos. “É cada vez mais importante estar exposto a ativos de fora, não somente ao real. Por isso, queremos ampliar a parte offshore. A intenção é, principalmente, buscar a internacionalização do portfólio”, comenta Marcelo Weber, CEO da Invexa. “Três fundos (LB+, BDR+ e o multimercado direcional) estarão habilitados para investidores institucionais, já que o atual carro-chefe da casa está aberto apenas a pessoas físicas e fundos mais arrojados”, acrescenta.

Fundada por Marcelo Weber e Adriano Paladino, em São Paulo, a Invexa migrou a sua sede para a cidade de Blumenau (SC) onde se consolidou e atraiu dezenas de investidores locais de alta renda. Focada inicialmente nos clientes com relacionamento mais próximos aos sócios, atuou nos primeiros anos como Wealth Management. Um importante passo foi o ingresso do sócio Luís Fernando Zen, que ampliou o leque de atuação da gestora com a constituição e gestão de carteiras administradas aos diversos clientes da instituição. Em 2016, foram criados os primeiros fundos. Hoje, a Invexa tem R$ 180 milhões sob gestão e aproximadamente 1.650 cotistas em seus fundos.

“A mudança para Blumenau aconteceu por uma questão comercial, pois queríamos estar mais próximos dos nossos clientes. Esse fenômeno de regionalização dos escritórios de investimentos já era comum nas corretoras de valores, mas ainda muito incipiente nas gestoras de recursos, que se concentravam no eixo Rio-São Paulo”, conta Weber.

“Acompanhamos diversas classes de ativos, mas temos um trabalho bastante focado no mercado de ações. É onde realmente envidamos nossos esforços, diante do potencial que há nesse segmento”, afirma. “Tivemos atuação em renda fixa, projetos imobiliários privados e carteiras administradas, mas desde 2019 todos os investimentos estão concentrados nos fundos geridos pela casa, sendo o principal deles o nosso fundo de ações”, acrescenta.

Fundo Inter+ Ibovespa FIA: carro-chefe

O Invexa Inter+ Ibovespa FIA é o principal fundo da Invexa Capital atualmente, baseado em uma estratégia de alocação ativa com objetivo de obter, no longo prazo, rentabilidade superior ao do Índice Ibovespa. Os investimentos são realizados no mercado de ações do Brasil. Tem aplicação mínima de R$ 10.000, é destinado a investidores em geral e está na prateleira de plataformas como Órama, Warren, Necton, Nova Futura, CM ePlus, Elite e BTG Pactual.

“Sabemos o quanto 2020 foi um ano desafiador, mas nos preparamos para o cenário adverso que estava por vir. Exatamente por isso, o Inter+ Ibovespa FIA teve um desempenho bastante satisfatório, com rentabilidade acumulada no ano que passou acima de 96%”, destaca Luís Fernando Zen, estrategista de investimentos da Invexa Capital.

Planos para os próximos anos

A Invexa Capital registrou em 2020 um crescimento expressivo, passando de algumas dezenas para quase R$ 200 milhões sob gestão. “A popularização dos investimentos no Brasil tende a continuar e isso certamente vai nos ajudar a ganhar escala”, afirma Marcelo Weber. Para os próximos anos, a gestora planeja ampliar ainda mais sua gama de produtos de investimentos e não descarta a ideia de voltar a ter escritório em São Paulo.

Lideranças

Com uma equipe formada por 10 pessoas, a Invexa Capital tem em sua liderança o economista e administrador Marcelo Weber (CEO), egresso de instituições bancárias e corretoras, atualmente sendo o responsável pelos controles internos e riscos financeiros na gestora e mestre profissional em economia e finanças; o economista e portfolio manager Adriano Paladino, que atua em gestoras de recursos há mais de duas décadas; o engenheiro civil Luís Fernando Zen, que atua no mercado financeiro desde 2003, e é o estrategista de investimentos da Invexa; o economista Fausto Curadi, especialista em finanças e controladoria e mestre em desenvolvimento. Atua desde 2002 nas áreas de finanças e banking e é o responsável pela distribuição de fundos próprios, relação com investidores (RI) e diretor de expansão. Compõe ainda a equipe os portfolios managers Douglas Inéia, com formação em economia; e Lucas Lyra, com formação em engenharia mecânica; e Martin Creutzberg (RI e expansão); Maria Carolina Damm (controles internos) e Yuri Althoff (analista).

“Trabalhamos de forma independente, tendo decisões e ações isentas de qualquer conflito de interesses, em conformidade com as leis e regulamentos”, afirma Fausto Curadi. “Nossa missão é prestar um serviço com excelência, buscando a melhor relação de risco/retorno ao cliente, de acordo com cada perfil. Zelamos pela ética, profissionalismo e pela transparência em todos os nossos relacionamentos”, ressalta. Saiba mais em http://www.invexa.com.br.

 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.