IMG-20210628-WA0344
Arte Vacinação - indailal
PlayPause
previous arrow
next arrow

Família é feita refém dentro de casa durante assalto em Garuva

gulamania
Rodeio 35
PlayPause
previous arrow
next arrow

Uma família foi feita refém dentro de casa em um assalto na noite da última quarta-feira (7) em Garuva, no Norte de Santa Catarina. Segundo a Polícia Militar, três homens entraram na residência e mantiveram três pessoas na mira de armas de fogo durante o crime.

Os policiais de Garuva receberam a denúncia sobre o assalto e flagraram os criminosos dentro da casa quando chegaram ao local. Foram chamadas outras equipes da Polícia Militar de Joinville, mas os assaltantes fugiram antes da chegada dos reforços. Eles pularam os muros das casas vizinhas na tentativa de escapar dos policiais.

Durante as buscas pela região, um dos suspeitos foi encontrado escondido em uma madeireira, próximo de um monte de madeiras. Segundo a PM, o homem estava com um revólver em mãos e apontou para o policial. O agente atirou contra o assaltante, acertando-o no tórax e abdômem.

O suspeito foi atendido e levado pelos Bombeiros Militares de Garuva até a Unidade de Pronto-atendimento do município. Em seguida, ele foi transferido para o Hospital Municipal São José, em Joinville.

O homem tem um mandado de prisão em aberto e usava nome falso, de acordo com a PM. Ele teria usado um documento de reservista militar em nome de outra pessoa. A polícia encontrou com o suspeito um revólver calibre .32 com quatro munições intactas e um cartucho deflagrado – outro revólver .38 com numeração suprimida foi encontrado na casa onde ocorreu o assalto.

A polícia também encontrou com o suspeito dois aparelhos celulares que foram reconhecidos pela família como os roubados dentro da casa. Uma quantia de dinheiro ainda foi levada da residência durante o assalto.

A PM não tem informações sobre quanto tempo a família permaneceu na mira dos assaltantes, mas apesar do susto das vítimas, ninguém ficou ferido. As idades também não foram divulgadas. A Polícia Civil informou que não está autorizada a revelar informações porque a investigação está sob sigilo.

Por Hassan Farias/ NSC

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.