Ex-lutador de MMA agride assessor na Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú

(Fonte:NSC/Foto:Reprodução)

SEGURANÇA – O ex-lutador de MMA Juliano de Pin Wandelen, conhecido como Juliano Ninja, agrediu na terça-feira à noite um assessor da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú dentro do prédio do Legislativo, enquanto ocorria sessão. Imagens das câmeras de segurança mostram o momento em que o lutador derruba, por duas vezes, Samuel Rodrigues. Juliano foi detido e levado à Delegacia da Polícia Civil.

Esta é a segunda vez que o lutador, que é casado com a vereadora Juliethe Nitz (PR), agride alguém dentro da Câmara. Em março ele bateu em dois vereadores, Elizeu Pereira (MDB) e Nilson Probst (MDB), e em uma servidora da Casa. Na época, a vereadora Juliethe havia denunciado Pereira por assédio.

Ela apresentou denúncia contra o vereador ao Comitê de Ética da Câmara, e ele, por sua vez, a denunciou por calúnia. Os dois processos seguem correndo no Legislativo.

Samuel Rodrigues, que foi agredido na terça à noite, foi quem separou a briga em março. Desde então, ele diz que vinha sendo ameaçado pelo ex-lutador.

_ Não é a primeira vez que acontece. Já representei contra ele por importunação em local de trabalho _ comentou.

Rodrigues, que é advogado, foi acompanhado nesta quarta-feira pelo presidente da OAB em Balneário Camboriú, Juliano Mandelli, no exame de corpo de delito. Ele registrou boletim de ocorrência por lesão corporal.

_ Vamos acompanhá-lo em todas as medidas cabíveis. É inadmissível uma agressão dentro da Câmara de Vereadores, por uma pessoa com o histórico que ele tem. Nada justifica esse episódio de violência _ disse Mandelli.

O presidente da Câmara, vereador Roberto Souza Junior (MDB), chamou a assessoria jurídica da Casa ainda na terça-feira à noite para tomar providências. Em março, após a primeira agressão, ele chegou a pedir à Justiça que o ex-lutador fosse impedido de entrar no Legislativo, mas o pedido foi negado sob a alegação de que se trata de um espaço público.

_ Uma das medidas que tomaremos novamente é pedir que ele não entre mais no poder Legislativo. Todos os servidores estão com medo, ele coloca em risco os funcionários do Legislativo_ disse.

A Câmara também vai apurar a conduta do vigia. As imagens da câmera de segurança mostram que ele não interveio ao perceber a agressão.

_ Era um dia que tinha projeto dela (Juliethe) sendo votado, o plenário estava cheio, e ele tirou a atenção. Nós repudiamos qualquer tipo de violência _ afirmou o presidente.

O ex-lutador, que já foi liberado pela polícia, não foi localizado pela coluna na manhã desta quarta. À NSC TV, ele disse que quis tirar satisfações sobre supostas ameaças que teria recebido do assessor.

Juliano assinou um termo circunstanciado e foi liberado em seguida. Segundo a Polícia Militar, o ex-lutador tem 14 boletins de ocorrência por violência doméstica, ameaça, injúria e lesão corporal.

No fim da tarde desta quarta-feira, a vereadora Juliethe Nitz emitiu nota em que pede desculpas ao servidor agredido e afirma que proibiu Juliano de entrar novamente na Câmara. “Deixo claro que o responsável, deverá responder pelas consequências de suas ações, as quais serão devidamente averiguados pelas autoridades competentes, mas posso garantir que já estou tomando atitudes no âmbito pessoal para que tal ocorrência nunca mais venha a se repetir”.

Leia a nota na íntegra:

Venho por meio da presente nota, manifestar-me, sobre o lamentável fato ocorrido na data de ontem, dia 23/10/2018, nas dependências da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú.Primeiramente gostaria de pedir desculpas ao servidor sr. Samuel Siqueira e dizer-lhe que repudio qualquer ato de violência, independentemente de quem o pratica.

Indiferente de quaisquer alegações, não existem justificativas para atos de violência, sejam elas verbais, físicas, psicológicas ou praticadas por outro qualquer meio, pois sou contrária a quaisquer situações nesse sentido.

Deixo claro que o responsável, deverá responder pelas consequências de suas ações, as quais serão devidamente averiguados pelas autoridades competentes, mas posso garantir que já estou tomando atitudes no âmbito pessoal para que tal ocorrência nunca mais venha a se repetir.

Informo que proibi o responsável de adentrar ou aproximar-se do prédio da Câmara de Vereadores e caso isso ocorra, não será com minha anuência. Reafirmo que o ato praticado não possui qualquer relação com minha pessoa. Exerço minhas funções parlamentares, busco todo dia auxiliar a comunidade que me elegeu e continuarei assim.

Encerro desejando ao sr. Samuel Rodrigues pronta recuperação, e novamente pedir desculpas ao mesmo, aos colegas vereadores, funcionários e toda a comunidade de Balneário Camboriú pelo triste e lamentável episódio.

Vereadora Juliethe Nitz”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here