IMG-20210628-WA0344
UNIMED---50-anos
Banner Indaial
1200 x 100 (3)
PlayPause
previous arrow
next arrow

Estiagem pode comprometer abastecimento de água

Por Judson Lima

gulamania
1200 x 100 (2)
PlayPause
previous arrow
next arrow

SANTA CATARINA – Diante de uma severa estiagem que prejudica os mananciais usados para captação e abastecimento em Santa Catarina, a Casan reforça a importância do uso consciente de água.

A Companhia atende 194 municípios catarinenses e 1 paranaense e em função da escassez de chuvas enfrenta, em todas as regiões, mananciais bem abaixo de suas vazões normais.

Trombudo Central / Região Norte-Vale do Itajaí/Foto:Casan

O abastecimento segue constante na maioria das cidades, porém ações operacionais estão sendo necessárias para manter o fornecimento de água, principalmente com o aumento de consumo dos últimos 10 dias.

Entre as situações que mais preocupam está a de Chapecó, na Região Oeste, onde o principal manancial, o Lajeado São José, está com vazão reduzida em 30%.

Devido à estiagem que afeta a Região Oeste do Estado a CASAN também solicita aos moradores de Águas Frias, Anchieta, Campo Erê, Entre Rios, Dionísio Cerqueira, Iporã do Oeste, Jaborá, Palma Sola, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste e Seara que economizem a água tratada ao máximo.

São Joaquim / Região Serrana/Foto:Casan

Na Região Serrana continua em operação de emergência o Sistema de Abastecimento de São Joaquim. Devido à estiagem prolongada, a CASAN está executando um conjunto de ações complexas para manter o abastecimento, como a transposição de água de açudes para o Rio Antonina, além de captação de água em poços cedidos por moradores e empresas.

Nas cidades de Bocaina do Sul, Campo Belo do Sul, São José do Serrito e Pescaria Brava a situação dos mananciais é crítica em função da estiagem. Em Bom Retiro, Correia Pinto, Ermo, Turvo, Urubici e Urupema o momento é de alerta.

Na Região Norte-Vale do Itajaí, Agronômica, Imbuia, Itaiópolis, Rio do Oeste, Salete, Taió,Trombudo Central e Vidal Ramos estão com captação de água reduzida devido à escassez de chuvas.

Na Região da Grande Florianópolis o nível do Rio Vargem do braço (Pilões), principal manancial do Sistema Integrado, também está com nível prejudicado. O abastecimento se mantém constante em Florianópolis, São José, Biguaçu e Santo Amaro, porém a CASAN já complementa a captação no Rio Cubarão, manancial secundário para a Região Metropolitana.

O nível da Lagoa do Peri, onde a Companhia capta água para abastecimento do Sul e Leste da Ilha está baixo, sendo monitorado de forma constante. O fornecimento de água não está prejudicado, porém diante das altas temperaturas a Companhia reforça o pedido de uso econômico, especialmente neste momento de necessidade de constante higiene pessoal em função do coronavírus.

A orientação é de que não sejam realizadas ações como a lavagem de casas, pátios, calçadas, entradas de prédios e carros. É preciso também atenção para atividades domésticas e de higiene pessoal.

Uma dica importante é evitar banhos prolongados, já que o chuveiro é um dispositivo de consumo significativo de água. Estima-se que a cada minuto no banho há um consumo de aproximadamente 10 litros de água.

 

Acompanhe neste link, ou abaixo, dicas de economia

– Tome banhos breves.

– Feche a torneira ao escovar os dentes e ao fazer a barba.

– Não lave a louça com água corrente: passe rapidamente água nas louças, ensaboe os pratos e utensílios. Abra a torneira apenas para enxaguar.

– Só acione a máquina de lavar louça ou a de lavar roupa com capacidade total: o consumo é igual se ela não estiver cheia.

– Não use mangueira sob hipótese alguma, nem para lavar carros, regar plantas e muito menos para lavar calçadas.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.