IMG-20210628-WA0344
Arte Vacinação - indailal
PlayPause
previous arrow
next arrow

Equipes ambientais trabalham para conter vazamento de gasolina em rio em Jaraguá do Sul

gulamania
Rodeio 35
PlayPause
previous arrow
next arrow

GERAL – Equipes da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama) e do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) trabalham nesta quarta-feira (16) para conter o vazamento de gasolina que caiu em um afluente do Rio Cerro em Jaraguá do Sul, no Norte catarinense. O combustível estava em um caminhão que saiu de pista e tombou na SC-110 na tarde de terça (15), derramando o líquido.

Os dois órgãos ambientais orientaram as pessoas que usam a água desses rios a evitarem o consumo enquanto não se souber o nível de contaminação. O afluente onde a gasolina vazou não tem nome, segundo a Fujama.

Segundo a Prefeitura de Jaraguá do Sul, o caminhão levava 15 mil litros de combustível e cerca de 5 mil litros vazaram na água e no solo.

Avaliação

Nesta quarta, os órgãos ambientais estiveram no local para avaliar a contaminação. “Foram feitas várias coletas de amostras de água, levamos para um laboratório”, explicou o presidente da Fujama, Normando Zitta Júnior.

O objetivo é verificar o nível de contaminação. “Estamos aguardando laudos para fazer o levantamento da abrangência”, disse o presidente. Por isso, ainda não se pode dizer o impacto ambiental do acidente.

Indústrias têxteis e uma alimentícia que usam água do Rio Cerro e ficam próximas à área onde houve o vazamento foram orientadas a suspender essa utilização.

Foram encontrados cerca de cinco peixes mortos no local do vazamento, mas será feita a análise para ver se isso está relacionado ao derramamento da gasolina.

Uma equipe contratada pela empresa do caminhão também faz trabalhos de barreiras e descontaminação do solo.

Caminhão que transportava gasolina saiu de pista e combustível vazou em Jaraguá do Sul (Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul/Divulgação)

Caminhão que transportava gasolina saiu de pista e combustível vazou em Jaraguá do Sul (Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul/Divulgação)

Contenção

Até 17h15, quatro barreiras haviam sido colocadas no local para conter a contaminação: uma no afluente, uma no encontro entre os rios e duas no Rio Cerro. Elas alcançam uma extensão de 1,5 quilômetro.

“São barreiras físicas, ficam na superfície do rio e retêm a gasolina. Com o tempo, vai saturando e a gente vai trocando essas barreiras”, explicou o presidente. Elas são feitas de material sintético e especialmente com esse objetivo.

Acidente

Com a saída de pista, o motorista do caminhão ficou ferido e precisou ser levado ao hospital, conforme a Polícia Militar Rodoviária (PMRv). Até 17h30, o veículo continuava no local.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.