banner chutze
banner dengue indaial
Banner Rodeio
PlayPause
previous arrow
next arrow

Empresas “unicórnio” brasileiras atraem investimentos e podem ser promissoras

Aplicações costumam ser feitas em rodadas para que as companhias possam se consolidar no mercado.

banner camara timbo maio
banner camara blumenau maio
banner_olia
banner Gula Mania
PlayPause
previous arrow
next arrow

BRASIL – “Unicórnio” é o nome que se dá a startups avaliadas em mais de U$ 1 bilhão. O termo faz uma alusão à ideia de que essa categoria de empresa seja rara. Por essa condição, podem ser promissoras aos investimentos. Contudo, é importante estar atento às potencialidades e aos riscos inerentes a toda aplicação. No caso dos unicórnios, por contar com riscos mais elevados, podem ter maior potencial de valorização. 

Em 2022, o mundo alcançou a marca de mil unicórnios, segundo a consultoria CB Insights. Em 2013, conforme mapeamento da investidora estadunidense Aileen Lee, existiam 39 empresas do tipo avaliadas em U$ 1 bilhão ou mais. Ela foi a primeira pessoa a usar o termo, publicado em seu artigo “Bem-vindo ao clube dos unicórnios: aprendendo com as startups de um bilhão de dólares”. Seus cálculos mostravam que somente 0,7% das empresas se tornavam unicórnios.

Dependendo do tamanho da avaliação de uma empresa, atualmente se fala em variações do termo, como decacórnio, por exemplo, para startups avaliadas em mais de U$ 10 bilhões e hectocórnio para as de U$ 100 bilhões. 

Vale ressaltar que o valor de uma empresa é calculado de algumas formas que podem variar, mas que contam com métodos bem definidos por trás de cada uma delas. Quando um negócio ainda não tem capital aberto, como no caso da maioria das startups, a mensuração do valor dessa empresa é feita com base nos fundos que investem nela. 

Esses fundos, muitas vezes, apostam no potencial e na ideia da startup, às vezes antes de elas gerarem lucro. O intuito é que um retorno significativamente mais expressivo aconteça no futuro a partir desse suporte ao crescimento.

 Para quem quer aplicar em companhias unicórnio, a dica é apostar na diversificação da carteira, assim é possível diluir riscos. Vale, portanto, investir em startups, mas também fazer investimento em renda fixa, por exemplo, que são aplicações com maior previsibilidade do retorno.

Investindo em startups

Como, na prática, muitas startups contam com capital fechado, isso significa dizer que elas pertencem a um número limitado de sócios. Assim, os investimentos costumam ser feitos em rodadas, para que as empresas possam se consolidar no mercado. Além disso, elas também podem abrir capital na bolsa de valores. De modo geral, a avaliação divulgada no mercado vem de um acordo entre os fundos e as startups.

Sendo assim, uma das possibilidades de investir nos unicórnios é apostar na rodada de investimentos, que é a coleta de recursos de investidores e de outras empresas. Nessas situações, a aplicação é direta e não ocorre pela aquisição de ações na bolsa.

Algumas empresas unicórnio abrem capital na bolsa de valores. Dessa forma, investidores interessados em determinada companhia negociam as ações entre si. As companhias brasileiras podem abrir capital internacionalmente. Para isso, elas optam por fazer a oferta pública inicial (IPO) de suas ações nas bolsas de valores dos EUA, por exemplo.

As startups nacionais também podem abrir capital na B3, a Bolsa de Valores do Brasil. Seja qual for a opção da empresa, para o investidor fazer seus aportes é preciso que ele tenha conta em um banco de investimento. A partir daí, por meio de aplicações indiretas, é possível comprar ações nacionais e avaliar a possibilidade de investimento internacional.

Pontos a serem considerados

Algumas características das startups unicórnios podem torná-las apostas vantajosas. A inovação faz parte desses aspectos, o que faz com que a empresa seja destaque em seu setor e atraia clientes. A posição de vantagem competitiva também é outro ponto característico, pois oferece serviços e produtos com foco em qualidade e agilidade, além de oferecer custos mais baixos aos clientes.

É preciso ter em mente, contudo, que startups unicórnios costumam ter menos dados para análise, já que não são empresas consolidadas e não contam com histórico robusto de informações para uma avaliação profunda. Por outro lado, como são companhias com potencial de grande crescimento, há chances de o acionista ter ganhos representativos, caso esteja disposto a correr o risco.

Conforme a Associação Brasileira de Startups (ABStartups), até 2021, o país tinha mais de 20 unicórnios e está entre os dez países com maior número de empresas desse tipo. Alguns exemplos são Nubank, PagSeguro, Ifood, Gympass, Nuvemshop e C6Bank. 

Por Agência Experta Media

você pode gostar também
BANNER PASCOA BLU
banner dengue indaial
banner_olia
PlayPause
previous arrow
next arrow
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

..