Em tempos de pandemia, a saúde mental é nosso bem precioso e viver o agora nunca foi tão essencial

Por Vereador Farm. Elton Possamai

INDAIAL – Nossa vida começou a mudar profundamente em meados de março de 2020. Muitas incertezas, medo e uma inexperiência por parte da maioria da população. É como se todas as nações estivessem se olhando e dizendo “e o que a gente faz agora?”.

Mesmo diante de tantas informações e ações por parte dos governantes para proteger e conscientizar a população, ainda estamos vivendo muitas perdas. Estamos cansados dos isolamentos, das regras, do uso da máscara e da falta de um simples abraço. Cansados de sentir medo e tristeza e das instabilidades dos mercados.

Mas essa é a nossa realidade, e também temos aprendido muito com ela. Aprendemos a manter hábitos de higiene constantemente, a criar novos hábitos alimentares e principalmente, passamos a enxergar nossa saúde como um bem precioso que merece atenção especial. Valorizamos o abraço, o carinho e estar entre pessoas que amamos.

Também aprendemos a controlar a saudade, a estudar através da internet e a pedir muitas coisas através de sites e delivery. Apesar de muitas dificuldades financeiras, muitos aprenderam a se reinventar, a se jogar no mercado sem medo e a deixar para trás histórias de muitos anos de trabalho.

Aprendemos a ter ainda mais empatia, a olhar para o lado e a valorizar a nossa família. Compreendemos os esforços e a dedicação de nossas esposas e esposos cuidando dos filhos, e o valor do trabalho de um professor. Fomos obrigados a treinar nossa tolerância e paciência e muitas vezes, olhar para nossos relacionamentos como nunca havíamos feito.

Repensamos a vida! O viver o AGORA. Os momentos coletivos e o que estamos fazendo com nossas escolhas. Assim como disse o ator que faleceu nesta semana vítima de COVID-19 Paulo Gustavo, ame mais, viva o agora e diga para as pessoas o que você sente. Mas aja! A vida é movimento. Aproveite os momentos para ajudar quem precisa, estar com quem se ama, brincar e dar atenção a seus filhos e tratar as pessoas como você gostaria de ser tratado.

Aproveite para perdoar, conversar com as pessoas que você nunca mais viu e dar valor para as pequenas coisas da vida. Não existe esperar para ser feliz. A felicidade precisa ser vivida a todo momento.

Mostre a você mesmo que não somos números e faça a sua parte na construção de uma sociedade melhor. Quantas pessoas repensaram tudo isso no leito de UTI, e não puderam fazer diferente.

Previna-se! Vacine-se! Ame e viva mais intensamente.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.