Divorciado, grupo que governou SC nos últimos anos faz jogo de forças,nove disputam governo

POLÍTICA – Após dois mandatos consecutivos juntos em Santa Catarina, o grupo do ex-governador Raimundo Colombo (PSD), e o MDB de seu vice se divorciaram para a disputa do governo deste ano. O PSD lançou Gelson Merisio, enquanto os emedebistas apostam em Mauro Mariani.

Colombo, que entrou na mira da Lava Jato sob suspeita de receber dinheiro da Odebrecht via caixa dois de campanha em troca de vantagens, deixou o cargo em abril deste ano para concorrer ao Senado. Ele nega as acusações. Seu vice, Eduardo Pinho Moreira, do MDB, assumiu o governo no início de abril.

A fratura entre o PSD do governador e o MDB de seu vice já havia ficado evidente no ano passado, quando deputados estaduais e prefeitos passaram a criticar o governo de Colombo acusando-o de beneficiar cidades comandadas pelo PP em convênios estaduais.

Ao final do prazo junto a Justiça Eleitoral o sistema de divulgação de candidaturas e prestações de contas da Justiça Eleitoral mostrava os registros de Ângelo Castro (PCO), Carlos Moisés da Silva (PSL), Décio Lima (PT), Gelson Merisio (PSD), Ingrid Assis (PSTU), Jessé Pereira (Patriota) Leonel Camasão (PSOL), Mauro Mariani (MDB) e Rogério Portanova (Rede).

Também estão registrados os vices de cada candidato e de 14 concorrentes ao Senado (e seus suplentes), 218 à Câmara dos Deputados e 353 à Assembleia Legislativa.

 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.