IMG-20210628-WA0344
UNIMED---50-anos
Banner Indaial
1200 x 100 (3)
PlayPause
previous arrow
next arrow

Desaparecido no Mar em Penha é de Indaial, outro indailense morreu

Por Judson Lima

gulamania
1200 x 100 (2)
PlayPause
previous arrow
next arrow

INDAIAL – Um indailense continua desaparecido no Mar na região de Penha, outro homem natural de Indaial das iniciais P.M.F foi encontrado morto enroscado nas linhas da maricultura, eles estavam numa embarcação de pesqueira que naufragou por volta das 18h de ontem (10), depois que a hélice do motor enroscou nas linhas do mariscal próximo à Praia da Armação, outros dois tripulantes de 37 anos de Indaial e 47 anos de Apiúna, conseguiram nadar e foram encontrados com vida na manhã desta quarta-feira (11).

A reportagem do site Vale do Itajaí Notícias confirmou os familiares das vítimas , que os três indaialenses moram no bairro Tapajós e o apiunense reside no Centro de Apiúna. Os dois sobreviventes já estão com suas famílias.

O naufrágio

Judson Lima/Foto:Vilmar Carneiro

 

Segundo os sobreviventes, o grupo foi pescar pela manhã, e ao retornar da pescaria, por volta das 18h00min, a hélice do motor enroscou nas linhas do mariscal próximo à Praia da Armação, fazendo com que o motor parasse de funcionar, deixando a embarcação à deriva. Devido aos fortes ventos, muita água entrou na embarcação, fazendo com que inevitavelmente afundasse, lançando os quatro tripulantes ao mar, os quais segundo relatos estariam todos de colete.

Um pescador localizou por volta das 08h da manhã o morador de Apiúna de 47 anos, ele estava na área de maricultura na Praia da Armação, segurando-se em uma boia de cultivo. Ele foi trazido à praia e atendido pela Guarnição Bombeiro Militar. Estava consciente, orientado, apresentava sinais vitais estáveis, hipotermia leve, tremor e vermelhidão nos olhos. Foi encaminhado ao Pronto Atendimento de Penha para cuidados avançados, e já está em Apiúna.

Ainda pela manhã outra embarcação trouxe a praia o indaialense de 37 anos, localizado na mesma área de maricultura, em uma balsa de apoio em alto mar. O sobrevivente estava consciente, orientado, sinais vitais estáveis e recusou-se a ser encaminhado ao Pronto Atendimento, já foi liberado.

Uma força tarefa foi montada para as buscas dos dois tripulantes restantes, sendo que a operação contou com 04 embarcações do CBMSC, oriundas de Penha, Barra Velha e Itajaí, bem como do helicóptero Arcanjo 03, cuja base localiza-se em Blumenau.

A Marinha do Brasil também somou esforços nas buscas, destacando um embarcação para auxiliar as atividades.

Judson Lima/Foto:CBMSC

O Arcanjo 03 do CBMSC realizou uma série de incursões, varrendo quadrantes mais amplos na região do naufrágio, sendo que nenhum indício que sugerisse o deslocamento das vítimas para regiões mais afastadas foi encontrado.
Enquanto isso, as embarcações realizaram buscas nas regiões mais próximas, cobrindo os quadrantes mais acerca ao local do naufrágio.

Ainda durante a manhã foi solicitado o deslocamento das equipes dos Bombeiros em terra até a Praia do Trapiche, onde uma embarcação estava trazendo outra vítima localizada no mar. O naufrago P.M.F, que foi encontrado enroscado nas linhas da maricultura, infelizmente em óbito.

Até as 18h desta quarta-feira (11) o corpo do quarto tripulante não foi encontrado, as buscas seguirão amanhã segundo o Corpo de Bombeiros.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.