Criança de quatro anos cai do terceiro andar

(Fonte:Diarinho/Foto:Reprodução)

ITAJAÍ – Um menino de quatro anos quebrou a perna depois cair do terceiro andar do apartamento de um dos blocos do condomínio Jomar, na rua José Luiz Marcelino, na Murta, em Itajaí. O acidente foi por volta das 9h30 de sexta-feira, quando a criança estava sem os pais em casa, só acompanhado pela irmã de 10 anos.

O garoto passou pela tela de proteção, que estaria rasgada, caiu da janela e despencou de uma altura de 10 metros.

Os bombeiros foram chamados e encontraram a criança consciente, mas reclamando de dor na perna direita e na coluna. O menino foi levado para o hospital Pequeno Anjo, onde se confirmou a fratura na perna. A irmã foi deixada aos cuidados de uma vizinha. Os pais das crianças tavam trabalhando no momento do acidente.

Ainda pela manhã, o conselho Tutelar esteve no local pra acompanhar a situação. O órgão registrou um boletim de ocorrência contra os pais por abandono de incapaz. O caso será levado à promotoria de Justiça, que pode responsabilizar os pais por negligência.

O hospital Pequeno Anjo informou que o menino passou por exames e ficou em observação. Segundo a unidade, foi liberada dieta para a criança se alimentar; não havia previsão de alta.

Os pais estavam muito abalados e não quiseram falar com a reportagem do DIARINHO.

Sem creche em tempo integral, crianças ficavam sozinhas já há um mês

De acordo com a conselheira tutelar Anadir Schneider, o menino e a irmã tavam há cerca de um mês sozinhos em casa no período da manhã, desde que o pai voltou a trabalhar após enfrentar uma doença. A mãe também trabalha fora.

Conforme Anadir, os pais tavam atrás de pessoas que pudessem cuidar das crianças por meio período, já que à tarde o menino ia pra creche e a irmã pra escola.

A conselheira explica que havia alguém da família no condomínio que tava com a responsabilidade de cuidar ou ao menos dar uma olhada nas crianças pela manhã. No momento da queda, não tinha adulto no apartamento.

A partir deste ano, a prefeitura de Itajaí deixou de fornecer creche em tempo integral. Crianças com idade entre quatro e seis anos só são atendidas nos centros de Educação Infantil (CEIs) por meio período. O atendimento integral foi voltado apenas para o jardim 2 e pré-escolar, como medida pra aumentar o número de vagas nas creches. A mudança tem gerado queixas dos pais.

Criança contou que queria brincar no parquinho

A conselheira conta que o menino relatou que tava com vontade de brincar e queria ir no parquinho do condomínio. “Ele achou que poderia pular pro parquinho”, acredita. Por isso, a criança foi até a janela. Não se sabe se a tela de proteção já estava rasgada ou se foi aberta pela criança na queda.

Anadir observa que o menino só não se machucou mais porque caiu na grama e em terra fofa, que absorveu o impacto. “O anjo da guarda protegeu, com certeza”, comentou.

A conselheira aproveitou o caso pra orientar os pais a não deixarem os filhos sozinhos em casa, achando que o porteiro ou outro funcionário possa olhar, descuido que já causou acidentes mais graves na cidade. Também avisa que as telas de proteção precisam ser vistoriadas. “Os pais devem ficar atentos às telas porque elas podem apodrecer”, alerta.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here