A notícia além do olhar técnico!

Chape tropeça diante do Hercílio Luz e perde a liderança do Catarinense

ESPORTES – A invencibilidade da Chapecoense no Catarinense parou na estrela do atacante Lima: o artilheiro do Hercílio Luz brilhou novamente neste domingo ao marcar o único gol da partida no estádio Aníbal Costa, em Tubarão, garantindo a vitória aos donos da casa por 1 a 0.

Com o tropeço, a Chape perdeu a liderança para o Figueirense e agora ocupa a segunda posição na tabela. De olho no confronto de volta pela Libertadores contra o Nacional, na próxima quarta-feira, no Uruguai, o Verdão do Oeste entrou em campo com um time formado por caras novas e reservas.

Melhor para o Hercílio Luz, que aproveitou a falta de entrosamento do adversário, fez pressão nos instantes iniciais e abriu o placar logo aos 8 minutos, com Lima usando a cabeça para bater o goleiro Elias após cruzamento de Moisés. Foi o primeiro gol sofrido pela Chape na competição e o quarto de Lima no campeonato.

A disputa continuou movimentada no primeiro tempo, com boas chances para os dois lados. O volante Jacskon chegou a acertar a trave em cobrança de falta, quase ampliando para o time de Tubarão. No finalzinho da primeira etapa e nos primeiros minutos do segundo tempo, a Chapecoense ficou perto do empate com Perotti, mas faltou pontaria ao atacante nas duas oportunidades.

O técnico Gilson Kleina tentou dar mais ofensividade à Chape, apostando nas entradas dos atacantes Arthur e Kendy, mas as alterações não bastaram para mudar a história da partida. Arthur ainda teve a chance de deixar o dele com uma bela bicicleta aos 26 minutos, só que a bola acertou a trave.

Os minutos finais do duelo também guardaram uma polêmica. Os jogadores do Verdão reclamaram de pênalti em falta que teria sido cometida no zagueiro Ney Bareiro, dentro da área, mas o árbitro Rodrigo D’Alonso Ferreira mandou o jogo seguir.

Com dificuldades na criação de jogadas, a Chapecoense ensaiou uma pressão para tentar chegar ao empate nos últimos lances, embora sem sucesso. Por reclamar da arbitragem, o técnico Gilson Kleina acabou expulso antes do apito final.

Atletas da Chape lamentam vacilo no início

O descuido no lance que permitiu ao atacante Lima marcar o único gol da partida foi alvo de lamentação por parte do elenco da Chapecoense após a partida.

—A gente entrou desligado, depois melhoramos. Lutamos até o final, mas não conseguimos fazer o gol — resumiu o atacante Bruno Silva.

Símbolo do recomeço da Chapecoense após a tragédia na Colômbia, o meia Alan Ruschel também lamentou o vacilo no começo da partida, mas destacou que o momento agora é de voltar as atenções na partida de volta da pré-Libertadores.

—Fomos crucificados pelos dez primeiros minutos. Demoramos a nos adaptar ao gramado, tomamos o gol. Se não me engano, foi a única grande oportunidade que eles tiveram. A gente acabou pecando nas finalizações e fomos derrotados. Agora nossa cabeça está voltada na pré-Libertadores, temos um confronto no Uruguai e precisaremos vencer — reforçou.

FICHA TÉCNICA

Gol: Lima, do Hercílio Luz, aos 8 minutos do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Marrone e Leandro Melo, do Hercílio Luz. Lucas Mineiro, Khevin e Perotti, da Chapecoense.

HERCÍLIO LUZ – 1

Martins, Lucas Mota, Rafael, Silvio Gomes e Breno; Marrone, Jackson, Leandro Melo e Bruninho (Matheusinho); Moisés (Tiago Pará) e Lima (Lucas Vieira). Técnico: Luis Carlos Cruz.

CHAPECOENSE – 0

Elias, Eduardo, Rafael Thyere, Nery Bareiro e Vinicius Freitas; Lucas Mineiro, Khevin (Kendy), Alan Ruschel (Nenén) e Roberto (Arthur); Bruno Silva e Perotti. Técnico: Gilson Kleina.

Arbitragem: Rodrigo D’Alonso Ferreira, auxiliado por Gianluca Perrone e Sandro Rocha.

Local: Aníbal Costa, em Tubarão.

Público: 1.392

Renda: R$ 37.475,00

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.