A notícia além do olhar técnico!

CBDE se reúne com gestores estaduais para discutir JEBS 2021

Por Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

ESPORTES – O presidente da Fesporte, Rui Godinho da Mota, participou de uma reunião, em Brasília, envolvendo representantes dos órgãos de gestão esportiva dos estados brasileiros. Essa é a primeira reunião de trabalho promovida pela Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), em cuja sede foi realizada, tendo como pauta os Jogos Escolares Brasileiros (JEBs) e as ações que serão estabelecidas para a realização da competição.

Os JEBs foram criados em 1976, por intermédio da Lei n 6.251 de 1975, com objetivos de fomentar a prática do esporte escolar com fins educativos, possibilitar a identificação de talentos esportivos nas escolas; contribuir para o desenvolvimento integral do aluno como ser social, autônomo, democrático e participante, estimulando o pleno exercício da cidadania por meio do esporte; e garantir o conhecimento do esporte de modo a oferecer mais oportunidade de acesso à prática do esporte escolar. A competição voltará a ser realizada pela instituição a partir de 2021, conforme havia sido anunciado pelo em 30 de julho.

Os Jogos Escolares Brasileiros aconteceram até o ano de 2004. Desde então, as competições escolares em âmbito nacional são realizadas pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), com os Jogos Escolares da Juventude, nas faixas etárias de 12 a 14 e de 15 a 17 anos. CBDE e COB manterão conversações de forma a buscar alinhamentos a fim de que não haja sobreposição de competições.

Os recursos para realização dos eventos estaduais também foi um dos temas abordados. Os gestores estaduais encaminharam uma proposta ao secretário especial do Esporte visando rever a divisão que é feita pela loteria federal, a fim de que o esporte escolar pudesse ter uma fatia maior para Estados e Municípios realizarem as competições classificatórias para os JEBs. “Quem acaba fazendo as competições na ponta é o Estado e o Município, apesar de as competições promovidas pelo COB e CBDE serem extremamente importantes”, destacou Godinho.

O evento, que acontecerá em data a ser definida entre setembro a outubro de 2021, no Rio de Janeiro, envolverá quase 7,5 mil alunos de todo o Brasil, na faixa de 12 a 14 anos de idade, em 17 modalidades esportivas, e funcionará como seletiva para o Sul-Americano Escolar, que acontecerá em dezembro de 2021, possivelmente no Brasil. A cidade-sede terá à disposição para os JEBs parte da estrutura e equipamentos do legado olímpico.

Segundo dados da CBDE, serão 8 mil passagens aéreas; e na premiação, 140 troféus e mais de 2 mil medalhas. As competições terão ainda transmissões em streaming, que totalizarão cerca de 180 horas.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.