UNIMED---50-anos
Banner Indaial
Banner Rodeio Saúde
Bella Cittá Rodeio
PlayPause
previous arrow
next arrow

Catarinense Neuza Back recebe homenagem por 100 jogos na Série A do Campeonato Brasileiro

Por Judson Lima

gulamania
Banner Rodeio Saúde
PlayPause
previous arrow
next arrow

SANTA CATARINA – A Catarinense Neuza Inês Back , natural da cidade de Saudades árbitra auxiliar foi homenageada pela CPF , sendo presenteada momentos antes de atuar na partida entre Chapecoense e Bahia, em Chapecó (SC) no último domingo (04). No gramado da Arena Condá, Neuza recebeu uma camisa comemorativa por ter completado 100 jogos na Série A do Campeonato Brasileiro.

“Esse é um momento muito especial, não só para a minha vida profissional, mas também pessoal. Porque existem realizações que ficam marcadas na nossa memória, e esse é um momento que certamente eu vou lembrar. Quando iniciei a carreira, queria muito chegar à Série A, mas não esperava que chegaria a essa marca de 100 jogos”, disse Neuza, em entrevista ao site da CBF.

Neuza Back realizou seu 100º jogo como auxiliar na Série A de 2020. Na última rodada do Brasileirão Assaí, em fevereiro, ela atuou como auxiliar em Atlético-GO x Coritiba. O duelo deste domingo foi, na verdade, seu 106º no Brasileirão, mas acabou escolhido para receber essa homenagem por ser na terra natal de Neuza: Santa Catarina.

Em Chapecoense x Bahia, Neuza Back recebe homenagem por 100 jogos na Série AEdina Alves entrega camisa comemorativa a Neuza Back/Foto: Liamara Polli/CBF

Catarinense de Saudade, no interior do estado, ela pertence ao quadro da Federação Paulista de Futebol, mas não esquece as suas raízes e as pessoas que a ajudaram a chegar tão longe.

“Tenho que agradecer a todas as pessoas que fazem parte da minha carreira. Lembrar de Santa Catarina, foi legal voltar aqui e receber essa homenagem, já que foi aqui que iniciei minha carreira. Tenho um carinho muito grande por Santa Catarina. Também quero lembrar do professor Sérgio Corrêa, que estava na presidência da Comissão de Arbitragem quando eu tive meu primeiro jogo, em 2009. E a todos os presidentes que passaram pela arbitragem nesse período”, frisou.

A entrega da camisa foi realizada antes do apito inicial, com a presença dos capitães de Chapecoense e Bahia, que a aplaudiram pelo feito. Neuza recebeu a homenagem das mãos da árbitra Edina Alves Batista, com quem compartilhou muitas de suas conquistas no futebol. Juntas, as duas foram à Copa do Mundo da França, em 2019, e se tornaram as primeiras mulheres a compor um quarteto totalmente feminino de um jogo masculino profissional da FIFA, no Mundial de Clubes de 2020. Elas também fizeram parte da primeira equipe feminina a atuar em um jogo da CONMEBOL Libertadores.

“Ter esse momento de reconhecimento é muito especial para mim. Muito obrigado!”, finalizou Neuza.

Em Chapecoense x Bahia, Neuza Back recebe homenagem por 100 jogos na Série ANeuza Back atuou em Chapecoense x Bahia neste domingo/Foto: Liamara Polli/CBF

Partiu, Tóquio!

O próximo desafio de Neuza Back e Edina Alves já está marcado na agenda. Nos próximos dias, as duas viajam para Tóquio, onde participarão dos torneios feminino e masculino de futebol dos Jogos Olímpicos. Esta será a segunda Olimpíada de Neuza, que também atuou nos Jogos do Rio 2016. Mas a ansiedade e a expectativa para fazer um grande trabalho seguem as mesmas.

“Vão ser meus segundos Jogos Olímpicos, mas cada jogo que a gente faz é algo a mais que colocamos na nossa ‘malinha da arbitragem’, mais experiência. Chego lá mais confiante e agradeço também por essas oportunidades que a CBF tem dado ao quadro feminino. Estamos vendo as meninas presentes nas escalas. Em nome de todas, eu agradeço”, declarou Neuza, que fez parte de um quarteto 100% feminino no jogo deste domingo.

Surpresa após o jogo

Edina Alves e Neuza Back já estavam dentro do vestiário da arbitragem quando receberam um pedido incomum na Arena Condá. A equipe de gandulas da Chapecoense, também totalmente formada por mulheres, queria um registro daquele momento. Juntas, as árbitras voltaram ao gramado para uma sessão de fotos com as gandulas.

Entre palavras de apoio e agradecimento, as duas equipes viam-se uma na outra. Não só para as gandulas, como para todas as mulheres que vivem o mundo do futebol, Neuza e Edina são exemplos. E sabem da responsabilidade que carregam ao representa-las:

“Costumo dizer que nós somos espelho, referência. Ver as meninas pedindo para tirar foto conosco também nos dá um pouco do senso de responsabilidade que nós temos ter. Muitas mulheres sonham em estar onde nós estamos, nos observam. É bem legal esse carinho delas por nós”.

Em Chapecoense x Bahia, Neuza Back recebe homenagem por 100 jogos na Série AGandulas e árbitras de Chapecoense x Bahia: espelho, identidade e inspiração/Foto: Liamara Polli/CBF

Fonte:CBF 

 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.