IMG-20210628-WA0344
Arte Vacinação - indailal
PlayPause
previous arrow
next arrow

Catarinense morre afogado na Itália ao tentar salvar os filhos em lago

Corpo do pai foi encontrado sem vida após duas horas de buscas. Felipe Thomazelli tinha 31 anos e era natural de Joinville, no Norte de Santa Catarina.

gulamania
Rodeio 35
PlayPause
previous arrow
next arrow

MUNDO – Um catarinense morreu afogado enquanto tentava salvar os dois filhos em um lago na Itália. Natural de Joinville, no Norte de Santa Catarina, Felipe Thomazelli, de 31 anos, e os filhos de 8 e 11 anos brincavam no local quando as crianças começaram a se afogar. Um homem ajudou no regaste dos menores, mas não conseguiu auxiliar o pai. Felipe morreu na sexta-feira (25) e a cerimônia de cremação do corpo ocorreu na segunda-feira (28) no país europeu.

Segundo a cunhada de Felipe, Bianca Simões da Luz, após deixar a filha menor na escola, o pai e os dois filhos maiores foram até o Lago Maggiore, em Baveno, próximo da casa da família pela manhã. A mulher dele, mãe das crianças, estava no trabalho.

“O Felipe trabalhava à tarde, tinha levado a filhinha menor para escola e levou os outros, que já estão em férias de verão, para tomar um banho no lago, contou a cunhada.

 

Quando Felipe percebeu que os filhos estavam se afogando no lago, tentou ajudá-los e gritou solicitando auxílio. Um homem que passava pelo local retirou as crianças da água, mas quando voltou para ajudar, Felipe já havia desaparecido. O corpo dele foi encontrado horas depois.

O corpo foi encontrado sem vida após duas horas de buscas a 14 metros de distância do local onde as crianças estavam se afogando. Felipe deixou a mulher e três filhos.

Felipe deixa a esposa e três filhos.  — Foto: NSC TV/ReproduçãoFelipe deixa a esposa e três filhos. — Foto: NSC TV/Reprodução

Felipe morava há três anos com a família em Stresa, no Norte da Itália. Segundo a familiar, o caso chocou a comunidade onde a família mora.

Polícia realizou buscas por Felipe durante duas horas — Foto: NSC TV/ReproduçãoPolícia realizou buscas por Felipe durante duas horas — Foto: NSC TV/Reprodução

Promoção e planos de mudança

 

Atualmente, Felipe trabalhava como auxiliar de cozinha e estava prestes a ser promovido. Segundo familiares, faltava apenas os chefes inaugurarem uma filial do restaurante para que ela atuassem em uma função considerada melhor.

A prefeita da cidade onde a família mora pagou as despesas funerárias e a cremação, de acordo com Bianca e a administração municipal está oferecendo apoio psicológico à família.

“O Felipe e a Sara estavam realizando muito sonhos juntos e tinham assinado recentemente um contrato para se mudarem para uma casa maior. O governo de lá está agora tomando várias medidas preventivas para evitar que algo parecido aconteça de novo”, afirmou a cunhada de Felipe.

Fonte: Por Carolina Fernandes e Hassan Farias, G1 SC e NSC

você pode gostar também
Lock colchões
Center Celulares
PlayPause
previous arrow
next arrow
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.