A notícia além do olhar técnico!

Casal é preso depois de bárbaro crime com morte de grávida e roubo de criança em SC

Por Judson Lima

SANTA CATARINA – Uma ação conjunta entre as Polícias Civil e Militar desvendou a morte de Flávia Godinho Mafra, ela estava gestante e morava em Canelinha. O corpo de Flávia que estava no nono mês de gravidez , e havia desaparecido desde quinta-feira (27), foi localizado pela Polícia Militar nesta sexta-feira (28) de manhã. A vítima foi encontrada morta por volta das 10h, no bairro Galera. Uma mulher e o marido dela foram autuados em flagrante.

Local onde grávida foi morta/ Foto: Lucas Eccel/Rádio Clube fm 88.5

Segundo o delegado Paulo Freyesleben e Silva, a Polícia Civil conseguiu esclarecer a dinâmica dos fatos. A vítima e a autora do crime possuíam laços de amizade. Em razão disso, a autora convidou a vítima para um chá de bebê em Canelinha. “Durante o trajeto, ela desviou e entrou numa cerâmica abandonada. Ali, se armou com tijolo e desferiu os golpes na cabeça da vítima, fazendo que ficasse inconsciente. Depois, de posse de um estilete, abriu o abdômen da vítima e retirou a criança de seu ventre, indo para a via pública e simulando um parto espontâneo, natural, como se estivesse estourado a bolsa dela”, relatou o delegado.

A autora foi auxiliada por populares, os quais a levaram até o hospital . Porém, profissionais de saúde desconfiaram. O bebê apresentava cortes no corpo provenientes da ação dela, que ao ser examinada não tinha indicativo algum de que havia passado por trabalho recente de parto. A criança foi levada para um Hospital Infantil Joana de Gusmão em Florianópolis em razão das lesões e a mulher permaneceu internada no hospital.

A autora do crime, em conversa inicial confirmou o homicídio aos policiais militares, bem como aos policiais civis no interrogatório, dizendo que havia planejado o crime há dois meses. A mulher relatou que o marido não tinha conhecimento da morte. De acordo com o delegado, a dinâmica do crime levantou suspeitas e por isso ele também foi autuado em flagrante por participação. Após a conclusão da investigação, o caso será encaminhado ao Judiciário.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.