IMG-20210628-WA0344
Arte Vacinação - indailal
PlayPause
previous arrow
next arrow

Blumenau passa a contar com o Serviço Família Acolhedora

gulamania
Rodeio 35
PlayPause
previous arrow
next arrow

BLUMENAU – A Prefeitura de Blumenau, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (Semudes), lançou o Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora. A assinatura da Lei Complementar Nº. 1.179/2018, que institui o serviço, foi realizada pelo então prefeito Napoleão Bernardes e pelo vice-prefeito Mário Hildebrandt na Escola Técnica do SUS (Etsus), onde também estiveram presentes representantes do Judiciário e do Legislativo.

Além de lançar oficialmente o serviço previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a solenidade serviu para apresentar o edital de credenciamento das famílias e preparação da rede pública. A iniciativa oportuniza que crianças e adolescentes afastados do convívio familiar por determinação judicial sejam integrados temporariamente a uma família, que receberá apoio técnico e auxílio financeiro de um salário mínimo. O modelo de implantação foi idealizado em parceria com o Ministério Público e a Justiça Federal.

O prefeito Napoleão Bernardes ressaltou a importância do trabalho conjunto entre a Prefeitura de Blumenau e o Poder Judiciário para a efetivação do acolhimento familiar. “Por mais que o acolhimento institucional seja profissional e efetivo, o cheiro do lar é um diferencial para essas crianças e adolescentes que já enfrentaram uma situação difícil. A sociedade civil também é chamada para cumprir seu papel, e, quanto mais entrosamento tivermos, mais resultados positivos alcançaremos”.

Já o vice-prefeito Mário Hildebrandt afirmou que a sociedade já aprovou este modelo de acolhimento. “Esta é a materialização de um esforço mútuo para implementar o que estava previsto em lei. Não precisamos criar uma nova forma de cuidado, mas possibilitar que as famílias cuidem. Quero agradecer a todos que ajudaram a efetivar esse serviço”.

Receber uma pessoa em acolhimento não significa integrá-lo como filho. A família de apoio assume o papel de parceira no atendimento e na preparação para o retorno à família biológica ou substituta. A diretora de Proteção Especial da Semudes, Maria Augusta Buttendorf, explica que o serviço é uma forma de acolhimento especial. “É um atendimento personalizado para crianças que necessitem temporariamente de um lar substituto que os acolha, ofereça carinho, amor, cuidado e proteção. O casal vai ser exclusivo e poderá oferecer uma atenção especial”.

Como participar?
Os interessados devem entrar em contato com o Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora pelo telefone 3381-6641. Posteriormente, passarão por capacitação e acompanhamento da equipe técnica.

Requisitos:
– Ser maior de 21 anos, sem restrição de gênero e de estado civil;
– Residir no município de Blumenau há mais de um ano;
– Não ter interesse em adotar;
– Não possuir antecedentes criminais;
– Ser considerada apta a acolher após a avaliação da equipe técnica.

você pode gostar também
Lock colchões
Center Celulares
PlayPause
previous arrow
next arrow
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.