A notícia além do olhar técnico!

Bispo Dom Onécimo de Rio do Sul registra milagre pela intercessão da Mãe Aparecida no Santuário Nacional

Por Judson Lima

RIO DO SUL – O Bispo da Diocese Rio Do Sul , Dom Onécimo , que foi acometido por uma forte infecção causada por uma bactéria chamada Síndrome de Fournier depois de um procedimento cirúrgico no mês de julho de 2018 em Blumenau , registrou a cura Santuário Nacional  como um milagre pela intercessão da Mãe Aparecida , ele deixou no Santuário o solidéu episcopal e entregou o registro do milagre.

Num total foram 15 procedimentos cirurgicos que o pastor da igreja católica do Alto Vale teve que se submeter, ele foi inclusive comunicado que a morte estaria eminente na mesa de cirurgia.

TESTEMUNHO DE UM MILAGRE

Venho através deste breve texto, descrever um milagre alcançado por intercessão de Nossa Senhora Conceição de Aparecida.
Sou Dom Onécimo Alberton, bispo diocesano de Rio do Sul – SC. No dia 04 de julho de 2018, fui levado ao pronto socorro do Hospital Santa Isabel em Blumenau, com fortes dores abdominais. Após uma série de exames realizados, foi identificada uma obstrução intestinal com infecção, necessitando uma cirurgia de urgência, para retirada de uma parte do intestino. Esta cirurgia foi realizada com sucesso.
Passados dois dias em recuperação, o quadro clínico começou apresentar sintomas preocupantes com febres e dores, quando foi identificado no dia 06 de Julho, uma forte infecção causada por uma bactéria chamada Síndrome de Fournier.
Fui informado pelo médico, que meu estado de saúde era gravíssimo, com a possibilidade vir óbito já na mesa cirúrgica. Na sala de espera no centro cirúrgico, em oração me dirigi a Nossa Senhora Aparecida com as seguintes palavras: “Mãe se eu for considerado digno do dom da vida, nós nos veremos no Santuário!” Enquanto era levado para o centro cirúrgico, silenciosamente em meu coração, ia rezando a oração de Consagração a Nossa Senhora.
Após esta cirurgia, o quadro clínico foi se agravando cada vez mais, e como não havia mais leito de UTI disponível no hospital onde estava internado, fui levado para o Hospital Santa Catarina, na mesma cidade de Blumenau, onde fui submetido a uma terceira cirurgia com situação clinica de extrema gravidade.
Neste hospital, enquanto era transladado do centro cirúrgico para a UTI, após a mudança para o leito e instalação dos equipamentos, mesmo entubado eu conseguia ver, e também podia ouvir a leitura do prontuário para nova equipe que iria cuidar de mim, onde pude ouvir por 2 vezes que meu óbito era aguardado para qualquer momento. Ao ouvir, meu coração se encheu de alegria e esperança, por estar consciente e sentir a graça de estar vivo. De novo, pude me consagrar a Mãe Aparecida com gratidão!
Dentro de pouco tempo, para alegria do médico cirurgião e de toda a equipe médica da UTI, fui respondendo de forma surpreendente ao tratamento até vencer a bactéria. Em 2 semanas, com o cuidado e esmero dos médicos e enfermeiros (as), recebi alta da UTI. Neste hospital durante todo o período de internação, foram realizadas mais 12 cirurgias com anestesia geral. (Ao todo foram 15 cirurgias). Em todas as cirurgias, no percurso até o centro cirúrgico, rezava em meu coração a Consagração a Nossa Senhora. Nunca relatei isso a ninguém, por se tratar de algo muito pessoal em minha vivência espiritual, com a presença da mãe de Jesus.
Foram 90 dias de internação, quando no dia 29 de setembro de 2018, ao receber alta do hospital, fui surpreendido em meu quarto pela equipe de médicos, funcionários, enfermeiros e enfermeiras, com uma singela homenagem trazendo balões cartões com mensagens e uma caixa com um presente. Ao abrir a caixa dentro dela havia uma imagem de Nossa Senhora Aparecida! A emoção tomou conta do meu coração, chorei de alegria, pois entendi que a Mãe Aparecida estava me acompanhando todos os dias, em meu processo de recuperação. Relatei o acontecido e todos se emocionaram. Tanto os médicos que me acompanharam, bem como todos os enfermeiros e enfermeiras, afirmaram que o fato de eu estar vivo, se tratava de um grande e verdadeiro milagre. Este, eu atribuo ter recebido graças à intercessão de Nossa Senhora Aparecida.
Dom Onécimo Alberton
Bispo Diocesano de Rio do Sul
você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.