A notícia além do olhar técnico!

Após quase 04 anos , dois são presos por estupro e morte de menina em Rio do Sul, aponta Gaeco

Por Judson Lima

RIO DO SUL – Um bárbaro crime que teve como vítima Ana Beatriz Schelter morta com requintes de crueldade e abusada sexualmente  em 2016 na época com 12 anos , e que até então não tinham nenhum desfecho , começa a ser elucidado com a prisão de dois elementos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO).

O primeiro suspeito foi preso em Florianópolis na segunda-feira (10/2). Na manhã desta terça-feira (11/2), em Rio do Sul, houve a prisão de um segundo suspeito de envolvimento no homicídio e o cumprimento de um mandado de busca e apreensão.

Diante da complexidade e relevância do caso, a 3ª Promotoria de Justiça de Rio do Sul solicitou apoio ao GAECO, por intermédio do Grupo Regional de Blumenau, visando à elucidação do crime bárbaro.

Na época, o homicídio de uma menina de 12 anos teve grande repercussão em razão dos requintes de crueldade, em especial pela violência sexual.

Ana Beatriz Schelter desapareceu a caminho da escola . A última vez que ela foi vista foi às margens da BR-470, no caminho que ela fazia todo dia para ir à aula, onde desapareceu, o corpo da menina foi encontrado em um contêiner dentro do terreno de uma empresa, com sinais de violência sexual e uma corda no pescoço para tentar simular uma situação de suicídio.

O cadáver foi encontrado no dia seguinte. As informações detalhadas sobre a prisão dos envolvidos não foram dadas para preservar o andamento das investigações. 

O GAECO é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina, Polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal e Secretaria Estadual da Fazenda.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.