A notícia além do olhar técnico!

Apiunense perdeu R$ 8 mil no golpe do Fake Nudes

Por Judson Lima

APIÚNA – Na semana passada uma quadrilha de golpistas foram presos pela Polícia Civil de Ascurra com apoio do Departamento Estadual de Investigações Criminais da Polícia Civil do estado do Rio do Grande do Sul – DEIC na Operação denominada Fake Nudes, uma das vítimas morador de Apiúna perdeu R$ 8 mil reais no golpe.

A quadrilha usava as redes sociais para executar o golpe, sendo que inicialmente um perfil de uma menina adicionava no facebook a eventual vítima e começava a conversar até chegar em um assunto de conotação sexual, e após isso solicitava o whatsapp da vítima para enviar fotos nuas, desse modo a pessoa acreditando que estava conversando com uma mulher acabava retribuindo as fotos nuas e assim se iniciava a extorsão.

Em seguida um homem fazia contato com a vítima dizendo que era pai da menina e que ela “era menor de idade”, bem como que havia encontrado fotos intimas masculinas no celular dela, com base nisso o suposto pai passava a chantagear e exigir dinheiro das vítimas para que não o denunciasse na delegacia.

Uma vítima da cidade de Apiúna acabou depositando o valor de R$ 8.000,00 (oito mil reais), com medo de “ser presa”.

Judson Lima/Foto:PC

Na terceira etapa do golpe um homem se passando por “delegado” fazia contato com a vítima – utilizando nomes e fotografias de policiais do estado do Rio Grande do Sul – exigindo valores em dinheiro para que o “inquérito” não fosse adiante, em um dos casos, inclusive o autor enviou um falso mandado de prisão para a vítima, com o objetivo de dar veracidade a situação criada e extorquir mais dinheiro”.

Ao longo das investigações que duraram 02 (dois) meses foram identificadas diversas vítimas no estado de Santa Catarina e também em outros estados do Brasil, sendo que o grupo criminoso agia sempre do mesmo modus operandi, utilizando dos mesmos personagens e de diversas contas bancárias para que o dinheiro não fosse bloqueado em tempo hábil durante as investigações.

Os golpistas foram presos nas cidades Porto Alegre e Viamão e encaminhados para a sede do Departamento Estadual de Investigações Criminais do estado do Rio Grande do Sul, onde aguardarão a abertura de vagas no sistema penitenciário, ficando assim à disposição do Poder Judiciário da Comarca de Ascurra – responsável pela expedição das ordens judiciais.

Importante salientar que a integração entre a Polícia Civil de Santa Catarina e a Polícia Civil do Rio Grande do Sul foi fundamental para o sucesso da investigação e também para garantir o êxito da operação “FAKE NUDES” deflagrada  nas cidades de Porto Alegre e Viamão.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.