A notícia além do olhar técnico!

Ação desencadeada pela Polícia Civil resultou em 99 prisões, seis adolescentes apreendidos e 10 quilos de drogas

SEGURANÇA – A Policia  Civil de Santa Catarina realizou na tarde desta sexta-feira, 15, uma coletiva para divulgar os resultados da operação PC 27, ocorrida ontem e hoje, simultaneamente, com a Polícia Civil de todos os  Estados da Federação. Mais de 500 policiais civis ficaram mobilizados na captura de pessoas envolvidas com crimes patrimoniais, especialmente, furtos e roubos, além, de homicídios, latrocínios, tráfico de drogas e cumprimentos de mandados de prisão e busca e apreensão.

No total foram 99 prisões, seis adolescentes e 10 quilos de drogas (crack, maconha e cocaína) apreendidos, 108 mandados de busca e apreensão cumpridos e 10 armas apreendidas.

Divulgação PC

As 30 Delegacias Regionais, suas Divisões de investigações, Diretoria de Polícia do Litoral (DPOL), Diretoria de Polícia do Interior (DPOI), Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis (DPGF), Diretoria de Polícia de Fronteira (DIFRON) e Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC) estão empenhadas na operação PC 27, que faz alusão aos 27 estados do Brasil. A iniciativa ficou decidida depois de uma reunião do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil.

Algumas prisões realizadas no Estado, como na cidade de Palhoça, na Grande Florianópolis, na tarde de ontem, 14, foi realizado um cerco em uma residência, no bairro Jaqueira, em que recapturaram um homem, foragido do sistema prisional de Florianópolis. A fuga da Penitenciária da Capital ocorreu em setembro deste ano. O foragido vinha realizando uma série de roubos em Palhoça, sendo identificado em várias ocorrências.

Divulgação PC

Em Videira, foram presos  cinco homens que escalaram até o segundo andar de um prédio e arrombaram uma janela e armários, e praticaram furto em estabelecimento comercial, no Centro de Fraiburgo. Foi furtado R$ 4, 5 mil.  Com os presos foi apreendido capuz, luva e chaves usadas no arrombamento, um veículo e um dispositivo que conhecido por “Chapolin” utilizado pra anular alarmes. Os indivíduos foram presos logo após deixarem o estabelecimento. Um deles era foragido do presídio.

Em Araranguá, a Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Araranguá, na manhã de ontem, 14, deflagrou uma operação policial e cumpriu 10 mandados de busca e apreensão, além de três mandados de prisão preventiva. A operação contou com a presença de aproximadamente 40 policiais civis de toda a região da 19ª DRP, policiais civis da DIC de Criciúma e o SAER- Criciúma. Durante o cumprimento dos mandados, localizou-se em uma residência aproximadamente 350g de maconha, balança de precisão, uma pistola de pressão e dinheiro. Duas pessoas foram presas em flagrante.

Em São José, a Polícia Civil, por meio da DIC, cumpriu dois mandados de busca e apreensão, no bairro Dona Wanda. Foram apreendidos 40 papelotes de cocaína em poder de um adolescente, de 16 anos.

Em São Lourenço do Oeste foram realizadas operações, barreiras e cumprimento de mandados de prisão  e de busca e apreensão.
Quatro pessoas foram presas, assim sendo: uma em Quilombo (por furto – foragido da penitenciária de Chapecó), uma em São Domingos (por atentado violento ao pudor), uma em São Lourenço do Oeste (por furto) e uma em Francisco Beltrão/PR (por formação de quadrilha e furto). Numa ação conjunta entre a Divisão de Investigação Criminal de Fronteira (DIC/Fron) de São Lourenço do Oeste e a Polícia Rodoviária Federal culminou na apreensão de um veículo Toyota/Corolla, com placas de Curitiba/PR, carregado de cigarros contrabandeados. O motorista abandonou o veículo e se evadiu a pé rumo a uma mata localizada nas proximidades.

O coordenador nacional da Operação PC27 e vice-presidente do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC), Chefe de Polícia do RS, Delegado Emerson Wendt, ressalta que  o objetivo da Operação PC27 é tornar o final de ano da população brasileira mais seguro e com menos delitos contra o patrimônio dos brasileiros, chamando a atenção para o Projeto de Lei 5580/2016, que visa a agravar os delitos patrimoniais praticados com o emprego de violência e cometidos no ambiente interno das residências. A responsabilidade operacional em cada Estado está a cargo dos Delegados-Gerais respectivos.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.